Os 10 sabotadores mentais a evitar para uma melhor saúde mental

SABOTADORES MENTAIS

 

A mente humana é muito complexa e nos dias actuais é muito complicado avaliar o que realmente é ou não é normal. São muitas as patologias existentes ao nivel da saúde mental, assim como os factores de risco e precipitadores da sua ocorrência e manutenção. Porém, há algo ainda mais complexo e intrinseco a cada um de nós, que se prende mesmo com mecanismos ou processos inconscientes, geralmente associados a estados emocionais e afectivos, que como que nos sabotam e controlam a mente, no sentido de não progredir positivamente e procurar a felicidade que desejamos.

É esta uma das grande premissas do livro “Inteligência Positiva” escrito pelo Psicólogo e Coacher Shirzad Chamine. De acordo com o autor (Chamine, 2019) são 10 os sabotadores mentais da nossa mente, que passamos de seguida a descrever mais detalhadamente.

Com qual se identifica mais? Será que apenas com um? Ou com mais que um? Ou mesmo com todos?

 

1. O Juiz

SABOTADOR DA MENTE - JUIZ

Este é o que se possa chamar o “Rei dos Sabotadores”, uma vez que interage e «controla» todos os outros.

É mais conhecido, pela, tal como o seu nome indica, capacidade de julgar o próprio, os outros e todas as circunstâncias inerentes às nossas vidas.

É assim, responsável por muitas manifestações psicológicas e emocionais negativas, como o stress, ansiedade, raiva, frustração, vergonha e culpa.

A sua mentira auto-justicativa, ou seja, o que defende para manter a sua existência, é que todos os seres humanos, sem a sua influência, tornar-se-iam inertes, preguiçosos e desprovidos de interesses e ambições, e com possibilidades muito baixas de progredirem e evoluirem.

 

2. O Aprazível

SABOTADOR DA MENTE - APRAZIVEL

É o sabotador que leva os indivíduos a procurar ser engraçados e agradar tudo e todos.

Influencia negativamente a mente, uma vez que está constantemente a procurar obter aceitação e afecto dos outros, mediante comportamentos constantes de adulação, subserviência e busca do auxilio dos outros.

É o tipo de sabotador, que o faz não ser próprio, mas alguém que está sempre a mudar em função dos outros, perdendo frequentemente as suas próprias necessidades e interesses. Tende a criar muitas dependências.

Como mentira auto-justificativa revela que todos os seus comportamentos e boas acções são movidas por um sentimento de generosidade. Tal facto leva-o a ignorar que faz o que faz é apenas no sentido de obter afecto e aceitação.

 

3. O Ás

SABOTADOR DA MENTE - AS

É o que podemos chamar de “Rei do Trabalho Compulsivo” uma vez que nos leva, constantemente, em busca da perfeição.

O individuo, sobre a acção deste sabotador, torna-se completamente dependente do seus desempenhos e sucessos, procurando incessantemente a validação interna, focando-se preferencialmente no sucesso exterior, ignorando, praticamente, o seu bem-estar psicológico e felicidade interior e a suas necessidade emocionais e relacionais.

A sua mentira auto-justificativa é que a aceitação tem sempre de depender do desempenho e validação externa.

 

4. O Esquivo

ESQUIVO - SABOTADOR MENTAL

É o que podemos se calhar chamar ” O fugitivo”, uma vez que é aquele sabotador que nos faz fugir e evitar constantemente os outros, ou conflitos e situações difíceis.

Torna os indivíduos excessivamente focados apenas em si, e naquilo que consideram que lhe possa trazer prazer e satisfação, evitando tudo e todos os que não contribuam para isso.

Os seus comportamentos e atitudes manifestam-se, especialmente, em reações explosivas em situações conflituosas ou mal resolvidas, e também, muito frequentemente, em atrasos na realização de diversas tarefas.

A sua mentira auto-justificativa é que está a ser positivo, e neste caso não está a evitar ou a «fugir» seja do que for.

 

5.  O Picuinhas

PICUINHAS - SABOTADOR DA MENTE

É o tipo de sabotador que nos leva a estar sempre a colocar problemas em tudo e todos, sempre na busca da perfeição e com uma necessidade de ordem e organização extrema.

Quando sobre a sua acção, sentimo-nos em constante frustração, tensão e ansiedade, provocando o mesmo nos outros, mobilizando-nos, como que desesperadamente, para não sentir que as coisas não estão suficientemente bem, exigindo desmesuradamente a perfeição.

Os indivíduos «dominados» por este sabotador, tem fortemente enraizado na sua mente, como mentira auto-justificativa, que o perfeccionismo é uma bem necessário e sempre desejável, e que a sua busca não implica, um preço assim tão elevado.

 

 

6. O Controlador

CONTROLADOR - SABOTADOR DA MENTE

Tal como o nome indica é que aquele sabotador que exige do individuo o controlo total de todos e de todas as situações.

Quando tal não se verifica conduz a frequentes atitudes e comportamentos negativos, que revelam uma grande tensão, irritabilidade, ansiedade e impaciência.

É possível obter, com as suas atitudes e comportamentos geradas por este sabotador, certos resultados a curto prazo, mas a longo prazo acabamos por afastar e gerar ressentimento nos outros

 

7. O Hiper-Racional

HIPER RACIONAL - SABOTADOR DA MENTE

Este é o tipo de sabotador que leva o individuo a priorizar excessivamente a razão em detrimento das emoções. O processamento racional é a base de tudo, inclusive de todas as suas relações.

Geralmente este sabotador condiciona a mente, no sentido de encarar as emoções e sentimentos quer do próprio que dos outros como algo desnecessário, e com o qual não se deve perder muito tempo. Neste sentido acabamos por adotar uma postura fria, distante e arrogante, tendendo-se, mesmo, a ignorar, frequentemente, o relacionamento com pessoas menos analíticas.

A sua mentira auto-justificativa prende-se com a crença que a mente racional é a forma de inteligência única e mais eficaz que é possível possuir-se.

 

8. O Hiper-Cauteloso

HIPER CAUTELOSO - SABOTADOR MENTAL

É o sabotador mental que torna os indivíduos extremamente cautelosos e em permanente estado de alerta.

Provoca uma grande tensão e ansiedade em quem domina e também nos outros com que o próprio se relaciona, provocando uma enorme desgaste e stress, uma vez que se está constantemente a pensar no que poderá correr mal ou menos bem.

A sua mentira auto-justificativa relaciona-se com a ideia errónea que tudo é um perigo, e que a vigilância constante é a melhor forma de enfrentar as situações.

 

9. A Vítima

VÍTIMA - SABOTADOR MENTAL

É o sabotador mental que mais nos faz sentir «alvo» dos outros, mas com o intuito inconsciente de obter a sua aprovação e aceitação.

Os indivíduos dominados por este sabotador tendem a ser muito temperamentais e emotivos, com uma focalização excessiva nos seus sentimentos interiores, e particularmente, nos mais dolorosos.

Verifica-se com muita frequência rasgos de mártir e de auto-culpabilização, que conduz a uma perda significativa de energia mental e emocional do próprio, e a sentimentos de frustração, culpa e impotência nos outros, que começam a não ser capazes tornar e manter feliz o próprio por muito tempo.

A sua mentira auto-justificativa foca-se, basicamente, no pensamento do próprio que os seus comportamentos de vitima são a melhor forma de obter aceitação e afeto.

 

 

10. O Inquieto

INQUIETO - SABOTADOR MENTAL

É dos sabotadores que, certamente, o coloca em mais estado de tensão, ansiedade e constante desassossego. Não implica a busca da perfeição, podendo, a certo modo, ser mesmo mais emotivo que racional, uma vez que procura ao máximo a obtenção de prazer e a realização do maior número de tarefas e actividades ao mesmo tempo.

A ânsia de mais e mais, que este sabotador provoca, leva o individuo a desviar a sua atenção para um número «infinito» de distrações, impedindo-o de se concentrar nas situações e relacionamentos que realmente contam. Tende a afastar os outros, por dificuldades dos mesmos em o conseguir acompanhar na sua inquietude.

A sua mentira auto-justificativa é a ideia que a busca da intensidade em tudo é fundamental e sinónimo de uma existência plena.



Mais: , , , , | Por: Mário Rocha