Os 10 melhores ténis clássicos que temos de ter

Vivemos numa época em que o entusiasmo em torno de um ténis pode elevar o seu valor no mercado mais do que o estilo e o conforto do calçado em si, o termo ténis perdeu parte do seu significado universal. Antes que todos estivessem na fila para o último par de YEEZYs, existia apenas um punhado de ténis clássicos que todos consideravam essenciais para a sua coleção.

Ter uma compreensão das histórias e anedotas históricas por trás desses estilos fundamentais proporcionará a qualquer um uma apreciação maior de como a cultura do ténis evoluiu nas últimas décadas e para onde ela poderá chegar depois de 2021.

 

View this post on Instagram

A post shared by DEADSOLE STORE (@deadsole_store)

1. adidas Originals Stan Smith

A versão original em couro dessa silhueta foi apresentada pela primeira vez em 1963, projetada para o tenista francês Robert Haillet, antes de ser rebatizada como Stan Smith em 1971. Na época, Smith era o tenista número 1 do mundo, tendo acabado de vencer o US Open aos 24 anos. A parte superior de couro branco, a sola de borracha e a aba “bigode” verde da adidas uniram-se para criar um das silhuetas mais reconhecíveis de todos os tempos.

Além do homónimo do sapato, outra reivindicação notável de Stan Smith à fama é à sua lista oficial no Livro de Recordes Mundiais do Guinness de 1998, após 22 milhões de pares terem sido vendidos em todo o mundo. Em 2016, as vendas da Stan Smith ultrapassaram 50 milhões de pares vendidos em todo o mundo. O ténis ainda está amplamente disponível hoje, a um preço acessível, e tem sido usado por todos, desde A $ AP Rocky a David Beckham.

Você não precisa de estar intimamente familiarizado com a história do calçado para o usar. Os ténis versáteis não apenas colocaram mais atenção no calçado de ténis e sapatilhas em geral, contudo preencheu facilmente a lacuna entre os formadores de opinião e os consumidores convencionais. Como um dos verdadeiros OGs e uma das sapatilhas mais fáceis de estilizar, é um ponto de partida perfeito para começar a sua coleção de ténis ou sapatilhas.

 

View this post on Instagram

A post shared by Motomichi Q Sekimura (@qsekimura)

2. PUMA Suede

Lançados originalmente em 1968, poucos ténis podem se fundir com o design confortavelmente elegante e a relevância histórica das PUMA Suede. Com ligações com o lendário guarda do Knicks Walt “Clyde” Frazier, a silhueta característica das Suede foram ligeiramente ajustadas para criar o Clyde, o primeiro ténis com o nome de um jogador de basquetebol, que, segundo rumores, vendeu 2 milhões de pares no seu primeiro ano.

As PUMA Suede também tem uma importância cultural como uma peça essencial do início da moda do hip-hop e b-boy. Eram as sapatilhas perfeitas para o tipo de aparência nítida e limpa que era cobiçada por apresentadores e artistas. Ao mesmo tempo, também se tornou o ténis preferido para atletas casuais de futebol no Reino Unido.

Estas sapatilhas também ganharam destaque cultural quando o olímpico Tommie Smith desamarrou o seu par de sapatilhas antes de subir ao pódio nas Olimpíadas de 1968, após garantir a medalha de ouro nos 200 metros. Smith juntou-se ao também medalhista olímpico americano John Carlos ao erguer o punho com luva preta como uma demonstração de desafio, força e solidariedade ao movimento Black Power.

É um ténis icónico de sportswear e, embora não carregue inteiramente o mesmo hype e reconhecimento universal como umas Jordan 1 ou umas Chuck Taylor, as PUMA Suede são tão importantes e são um ténis essencial em qualquer coleção respeitável.

 

View this post on Instagram

A post shared by ennzo (@ennzo55555)

3. Converse All Star Chuck Taylor

Nos dias de hoje, os ténis de basquete mais cobiçados são sapatos de assinatura dos atletas, como por exemplo uns: Jordans, LeBrons, Kobes, KDs e a lista continua. Porém o verdadeiro ténis de basquete OG que todo tenista certamente já possuiu? Esse seria o Converse All-Star Chuck Taylor, um estilo que foi produzido pela primeira vez em 1917 e o primeiro ténis de basbaque produzido em massa na América do Norte.

O Chuck Taylor eventualmente mudou de apenas um ténis de basquete acessível para uma declaração de moda, que foi adotada por sub culturas em todo o mundo. Ao longo dos anos, o estilo tornou-se o favorito de bandas de punk rock como os Ramones, skaters, celebridades entre outros. Existiram muitas iterações desde o seu lançamento original, incluindo o mais recente Chuck Taylor dos anos 70 com construção atualizada. Porém um clássico par de Taylor’s de cano alto “pergaminho” é um ténis de sustentação necessário para qualquer coleção.

 

View this post on Instagram

A post shared by HG (@triple_border_street_hg)

4. Nike Air Jordan 1

As Air Jordan 1 tornaram-se, ao longo do tempo, umas sapatilhas definitivas o para streewear. É uma das silhuetas mais icónicas de todos os tempos, e as suas versões originais “Chicago” colorway estão entre as sapatilhas mais respeitadas da atualidade. O primeiro colorway preto e vermelho, mais conhecido pelo seu apelido de “Banido”, foi adotado como parte do folclore do ténis para o banimento do ténis pela NBA. A Nike capitalizou a controvérsia e elaborou uma campanha publicitária em torno da narrativa, o que tornaram as sapatilhas um grande sucesso durante a primeira época de Michael Jordan na NBA, ajudando a empresa a arrecadar mais de 130 milhões de dólares no final de 1985.

Muito parecidas com as Chuck Taylor, as sapatilhas penetraram em várias sub culturas ao longo dos anos, desde skaters ao rock dos anos 80 e artistas de hip-hop. Em 1985, quando as Air Jordan 1 reabasteceram e foram parar às prateleiras por 20 dólares, a comunidade do skate gravitou em torno do ténis e os tornaram logo a sua opção de calçado acessível.

Temos também de ter em conta que o SB Dunk partilha muito da mesma qualidade estética que as Air Jordan 1, e a silhueta de design simples o torna fácil de usar dentro e fora da quadra. Hoje, com as cores populares subsequentes que se seguiram, incluindo o “dedo do pé preto” e “Royal”, todos, desde Jay Z a Kanye West a Kendrick Lamar, foram vistos a balançarem um par destas ao longo dos anos. Antes de ir em busca do Infrared 6s, do Space Jam 11s e de todos os outros cobiçados Jordans, comece a sua coleção com este par que deu início a tudo.

 

View this post on Instagram

A post shared by PeStoc (@pestoc.shop)

5. Nike Air Force 1

Mais um ícone em qualquer medida da palavra, as sapatilhas tão amadas Air Force 1. Projetadas por Bruce Kilgore em 1982. Foram as primeiras sapatilhas de basquete a implementar a revolucionária tecnologia Air da Nike e um dos primeiros ténis de basquete a utilizar solas duras. Kilgore inspirou-se na catedral de Notre Dame quando se tratou de pensar em como ajustar o ângulo da larga entressola do sapato, porém não só isso, o design inspirou até mesmo Tinker Hatfield e fez com que ele se interessasse pelo design de calçado. De certa forma, as Air Force 1 não foram apenas uns ténis clássicos por si só, mas também serviram de inspiração para outros ténis essenciais que entraram nesta lista. As sapatilhas também afirmam serem as sapatilhas mais vendidas da história.

 

  •  

    View this post on Instagram

    A post shared by Байер Кристина💗 (@kris_buyer)

    6. Common Projects Original Achilles Low

    Quase todos os ténis acabam por ter o desejo de realmente fazer um alarido em torno de um par de sapatos, só para dizer que foi o que fez. No que diz respeito aos elementos essenciais do guarda-roupa neste sentido, existem muitas opções piores do que os Projetos Comuns Original Achilles Low, o Santo Graal dos ténis de cano baixo brancos lisos de luxo. Estes ténis vão custar mais de 400 dólares, porém também são um par que você pode usar todos os dias para muitas ocasiões diferentes. É melhor descrito como inteligente e digno como um sapato social, todavia não faz de si parecer uma pessoa vestida de banco suburbana. Além disso, há uns anos atrás, a marca foi uma das primeiras a ampliar o mercado de ténis de luxo.

    O marketing do calçado também vai contra tudo o que está a acontecer na cultura do ténis nos dias de hoje, já que a Common Projects não faz campanhas publicitárias ou depende de propagação, constantemente de produtos ou marketing de influenciadores. Responsável por criar muitos, muitos designs que imitam a silhueta de cano baixo, este par de ténis está à altura do design minimalista. Raramente uns ténis de 400 dólares foram mais parecidos com uns sapatos para o homem comum.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by vans sk8-hi (@vsk8hi)

    7. Vans Sk8-Hi

    As sapatilhas Sk8-Hi são um dos pilares do skate que foram originalmente introduzidas pela Vans em 1978, apenas como o segundo modelo com o famoso logótipo Sidestripe. Sozinhas trouxeram uma nova estética para os parques de skate em todos os lugares e continua ser um visual icónico para qualquer skater, desde amadores a profissionais. Hoje em dia, muitos skaters e praticantes de BMX ainda preferem o Sk8-Hi, assim como as suas sapatilhas.

    A silhueta exclusiva das Sk8-Hi, com proteção adicional para o tornozelo, foram bastante revolucionárias, pois representaram as primeiras sapatilhas de cano alto para skate. Não é exagero dizer que este par de sapatilhas é o símbolo de uma cultura inteira. Elas também se destacam pela sua simplicidade e o seu preço acessível, o que, devido a alguns dos designs de sapatilhas over-the-top dos dias de hoje, ainda faz do Sk8-Hi (a sua contraparte de cano baixo, o Old Skool) uma lufada de ar fresco há quase 50 anos desde a sua estreia.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Nike Flyknit Racer (@nike_flyknit_racer)

    8. Nike Flyknit Racer

    A Nike passou mais de uma década a conduzir pesquisas sobre a tecnologia Flyknit, criando várias repetições de amostra antes de apresentar as Flyknit Racer em 2012. Como sucessora da tecnologia Flywire da Nike, no mesmo ano, a Nike lançou o Flyknit Trainer seguido pelo Flyknit Chukka em 2013. No entanto o Racer sem dúvida continua a ser a mais popular das primeiras iterações Flyknit, e estes ténis foram nomeados pela Time Magazine em 2012 como uma das melhores invenções do mundo, juntamente com outras invenções, incluindo o Curiosity Rover e os Google Glass.

    Existem muitas versões excelentes, incluindo as “Oreo”, “Multicolor” e os recém-lançados “Be True” Racers. Além das cores, o Flyknit Racer pertence aqui pelas suas qualidades de desempenho. O Racer e a tecnologia Flyknit em geral foram inspirados pelo feedback de corredores que queriam um calçado com as qualidades de uma meia ou, como disse Tony Bignell, VP de inovação em calçados da Nike: “Os corredores querem desempenho sem distrações”. O Racer conseguiu exatamente isso. A tecnologia Flyknit foi a manchete da história da Nike nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012, usada pelos medalhistas Ashton Eaton, Trey Hardee e Mo Farah. Em termos de desempenho, o Flyknit Racer recebeu críticas positivas amplamente unânimes e inspirou o surgimento de outros tecidos de malha como adidas Primeknit e PUMA EvoKnit.

     

    9. Nike Air Max 1

    Lançadas originalmente em 1987, as Air Max 1 foram um projeto do Tinker Hatfield, inspirado nos Centros George Pompidou em Paris. O design de dentro para fora do centro foi a principal motivação em Hatfield, surgindo com o design revolucionário do calçado, que apresenta a primeira instância de amortecimento Air Max visível sob a espuma da entressola. A unidade de ar exposto deu origem ao Air Max 90, Air Max 95, Air Max 97 e muitas outras iterações do Air Max, e até abrindo caminho para as VaporMax de 2017.

    Os Air Max também recebem notas máximas em conforto, e a silhueta OG em vermelho e branco é um destaque que chamará a atenção de qualquer par de ténis. Os Air Max também foram o calçado que ajudou a comercializar a marca Nike, catalisando o interesse global pela marca americana. O anúncio de televisão Air Max 1 “Revolution”, com banda sonora dos Beatles, apresentando John McEnroe, Bo Jackson e Michael Jordan, continua a ser um dos anúncios mais icónicos de todos os tempos.

     

  •  

    View this post on Instagram

    A post shared by spokatbandung (@spokat_bandung88)

    10. ASICS GEL-Lyte III “Sean Wotherspoon x atmos”

    Tendo retrabalhado ícones, incluindo as Adidas Superstar e as Nike Air Max 97, este projeto de três vias marca a primeira vez que a Wotherspoon colaborou com a ASICS. Com a influência do designer configurada apenas para ficar maior, marcos como este provavelmente vão atrair muito dinheiro no futuro.



    Mais: , , , | Por: Sandra Melo