Os 10 melhores jogadores de todos os tempos do SL Benfica

Conhecido durante anos como o berço da passagem de alguns dos maiores talentos pela Europa, o Benfica é um clube com muito mais motivos para se gabar do que apenas as estrelas que produziu nos últimos anos.
Os 37 vezes campeões da Liga portuguesa venceram a liga em quatro das últimas cinco épocas do ano passado, e produziram grandes talentos que podem ser encontrados na corrida aos melhores clubes do mundo, porém a era de ouro do clube dos anos 60 castigou uma grande sombra como porta-estandarte da impressionante história do Benfica.

  • As equipas do Benfica comandadas por Eusébio nos anos 60 dominaram Portugal e também somaram dois títulos de Taças da Europa sob a orientação do treinador Bela Guttman.Grandes nomes dessa época dominam as seleções para o Melhor de 10 de Todos os Tempos do Benfica. Claro, todos podem fazer um Melhor de 10 das super-estrelas que passaram pelo Benfica por passagens relativamente curtas, como Angel DiMaria, David Luiz, Jan Oblak e Ederson, no entanto esta escolha é construída em torno daqueles jogadores que ajudaram a encher as caixas de troféus e livros de recordes do Benfica durante as suas estadias mais longas.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Nigel Blair (@jooney88)

    1. Eusébio

    O melhor jogador da história do Benfica e uma das verdadeiras lendas do futebol, Eusébio foi o catalisador do período de maior sucesso do Benfica, estabelecendo o padrão que os jogadores do Benfica e de Portugal têm tentado atingir durante o último meio século.

    O atacante moçambicano passou 15 épocas no Benfica, ajudando o clube a conquistar a sua segunda Copa da Europa em 1962, enquanto ajudou o Benfica a chegar a mais três finais de Copas da Europa nos anos 60. O ícone de Portugal será lembrado por muito tempo pelo seu Europeu de 1966, que o viu terminar como o artilheiro da Liga de Portugal, Copa da Europa e Copa do Mundo, onde ajudou a levar Portugal ao terceiro lugar.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by SL BENFICA – Glórias1904 (@slbenfica_glorias.pt)

    2. José Águas

    Uma figura-chave nos anos 50 e um titular de destaque nas seleções vencedoras da Taça dos Campeões da Europa em 1961 e 1962, Águas passou 13 épocas no clube tendo ajudado a estabelecer a sua proeminência inicial.
    Águas é lembrado com carinho pelo seu papel nos triunfos europeus do Benfica, incluindo um golo e um pénalti na famosa vitória final contra o Real Madrid em 1962. Águas terminou a sua carreira no Benfica com 379 golos em 383 partidas em todas as competições.

     

    3. Nené

    Um dos jogadores mais rápidos de sempre a vestir a camisola do Benfica, Nené passou 18 épocas no clube, o único em que jogou.
    Nené detém o recorde do clube em jogos, tendo disputado 575 partidas e marcado 360 golos ao ajudar o Benfica a conquistar 10 títulos da Liga portuguesa e sete Copas de Portugal.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Nuno Gomes (@nuno_gomes21)

    4. Nuno Gomes

    Uma das caras mais reconhecidas da era moderna do Benfica, Gomes teve duas passagens pelo clube, primeiro de 1997 a 2000 e depois de 2002-2011.

    O jogador do ano da Liga portuguesa em 1999 e 2000, Gomes ajudou o Benfica a conquistar títulos da liga em 2005 e 2010, e terminou a carreira no clube com 398 jogos, marcando 166 golos.

     

    5. José Augusto

    Outro titular de destaque nas equipas da Era de Ouro do Benfica, Augusto foi titular na ala direita nas duas equipas vencedoras da Taça dos Campeões Europeus.
    Augusto foi um artilheiro prolífico, com 175 golos em 369 partidas no Benfica. Ajudou o clube a conquistar oito títulos da Liga portuguesa antes de se reformar em 1969.

     

  •  

    View this post on Instagram

    A post shared by Ufficio_Sinistri (@ufficio_sinistri)

    6. Mário Coluna

    Embora possa ter sido ofuscado pela imensa lenda do companheiro de longa data Eusébio, Coluna deixou uma marca fundamental na história do Benfica como capitão e motor do meio campo na era de ouro do clube nos anos 60.

    Foi um meio campo equilibrado, igualmente capaz de criar oportunidades e fornecer apoio defensivo, Coluna ajudou a levar o Benfica a dez títulos da Liga portuguesa e foi capitão de ambas as seleções vencedoras da Taça dos Campeões Europeus em 1961 e 1962 (marcando nas duas finais). Internacionalmente, Coluna atuou como capitão na corrida pelo terceiro lugar de Portugal na Copa do Mundo de 1966. Terminou a sua carreira tendo jogado 525 partidas e marcado 127 golos.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by 🄾🅂 🄼🄴🅄🅂 🄼🄰🄽🅃🄾🅂 🅂🄰🄶🅁🄰🄳🄾🅂 ❤⚪🦅 (@osmeusmantossagrados)

    7. António Veloso

    Uma presença defensiva de destaque e capitão respeitado na equipa campeã do Benfica nos anos 80, Veloso ajudou o clube a conquistar 19 títulos durante a sua gestão, incluindo uns impressionantes sete campeonatos da Liga portuguesa.

    O internacional português disputou mais de 500 jogos pelo Benfica e ajudou o clube a alcançar várias finais europeias. Pai do internacional português Miguel Veloso, António reformou-se em 1995.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Daily Glorioso (@daily_glorioso)

    8. Humberto Coelho

    O melhor defesa da equipa dominante do Benfica no início dos anos 1970, Coelho teve duas passagens prolongadas pelo clube em torno de uma passagem pelo Paris Saint Germain.

    O internacional português fez parte de oito equipas do campeonato da Liga portuguesa, distribuídas ao longo de três décadas diferentes. Jogou 498 partidas pelo Benfica antes de se reformar em 1984 e embarcar numa carreira de técnico que o viu dirigir Portugal até uma vaga nos 2000 euros.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Luisão (@luisao4oficial)

    9. Luisão

    Nenhum jogador simbolizou a era moderna do Benfica como Luisão, o capitão de longa data do clube e o rolo compressor defensivo. O grande brasileiro estabeleceu o recorde do clube em jogos com mais de 500 partidas em 15 épocas.

    Luisão conquistou seis títulos do campeonato com o Benfica, e ajudou a levar o clube a duas aparições nos finais da Liga Europa. O defesa de 1,8 m de altura aumentou o seu sucesso no Benfica em 44 partidas pelo Brasil, e uma vaga em duas seleções da Copa do Mundo, além de uma função importante na seleção brasileira que venceu a Copa América em 2004.

     

  •  

    View this post on Instagram

    A post shared by Football History & Legends⚽️❤️ (@historicsfootball)

    10. Domiciano Cavém

    Um membro versátil da Era de Ouro do Benfica, Cavém começou a sua carreira como meio-campo antes de passar para uma função defensiva e desempenhar um papel fundamental nos maiores triunfos do clube.

    No Benfica de 1955 a 1969, Cavém conquistou nove títulos da liga, e jogou em ambas as equipas vencedoras da Taça dos Campeões Europeus em 1961 e 1962 (marcando um golo impressionante na vitória final de 1962 sobre o Real Madrid). Cavém terminou a sua carreira com 416 partidas e 106 golos em todas as competições.



    Mais: , | Por: Rita Ferraz