Os 10 livros favoritos de Tom Waits

Tom Waits é um homem que dá extrema importância ao cultivo pessoal e à cultura intelectual. Cantor, compositor e ator, poeta e ávido leitor de literatura, Tom Waits devora produções artísticas na busca de novas ideias e pensamentos. Portanto estamos a falar de uma espécie de uma silhueta adequada para o trovador arquetípico.

 

A ex-namorada de Waits, Bobi Thomas, certa vez descreveu as noites intermináveis ​​em que ele ficava incansavelmente acordado até às cinco ou seis da manhã sem outra companhia para além da sua montanha de livros para lhe fazer companhia. “Ele contava-me como se inspirou em um ou outro conto, e acho que essa foi a fonte para a escrita das suas músicas”, escreveu Thomas na biografia Lowside of the Road de 2009. “Alguns escritores vão ao cinema para obter esse poder emocional e, então, escrevem”, afirmou Thomas antes de acrescentar: “Acho que Tom aprendeu muito com os livros”.

 

View this post on Instagram

A post shared by Gordon Wright (@gwright)

Waits, um pianista de jazz cantor que desde então desenvolveu a sua compreensão da música em rock, blues e géneros experimentais, sempre permitiu que as suas inspirações impactassem diretamente a sua produção criativa. A Geração Beat, Bob Dylan, Jack Kerouac, William Burroughs, Charles Bukowski, todos se tornaram um ponto focal importante para Waits enquanto ele continuava a divulgar literatura e música a um ritmo incrível.

 

No passado, Waits mostrou a sua admiração pelos artistas mencionados com versões de capa e leituras dos seus trabalhos e, ao falar da sua experiência com Burroughs, Waits escreveu uma vez: “Ele era sólido como uma mesa de metal e o seu texto era o galho do qual este pacote balançaria. O seu texto recortado e processo aberto de encontrar uma linguagem para essa história tornou-se um rio de palavras para eu tirar proveito das letras das canções. Ele trouxe sabedoria e uma voz à peça que é toda tecida.”

 

Há alguns anos, Waits foi convidado a contribuir para a 200ª edição da Mojo num artigo intitulado “O que ele está a ler lá?” Explorou alguns dos seus livros mais queridos. Não faltam escritores Beat, Waits disse sobre Kerouac: “Antes de encontrar Kerouac, eu estava à procura de algo em que me agarrar, a um estilo em concreto”. Sendo esse um sentimento que muitas estrelas do rock partilharam, citando Kerouac como uma figura extremamente influente.

 

View this post on Instagram

A post shared by Swagger's child (@everything__rock)

De Bukowski, Waits não conseguiu conter a sua admiração: “Um dos escritores mais coloridos e importantes da ficção, poesia e prosa modernas da literatura contemporânea”, escreveu ele.

 

  •  

    Aqui deixamos a lista eclética que inclui nomes como Breece D’J Pancake, Paul Trachtman, Michael Ondaatje entre outros:

    The Stories of Breece D’J Pancake – Breece D’J Pancake
    The Light The Dead See: Selected Poems – Frank Stanford
    The Americans – Robert Frank
    The Old West: The Gunfighters by Paul Trachtman
    Pic – Jack Kerouac
    The Last Night of the Earth Poems – Charles Bukowski
    Hard Candy – Tennessee Williams
    Nine Stories – J.D. Salinger
    The Collected Works of Billy the Kid – Michael Ondaatje
    It Catches My Heart In Its Hands – Charles Bukowski



    Mais: , | Por: Sandra Melo