O que são NFTs em 10 questões

Não existe nada como uma explosão de notícias de blockchain para deixar o leitor a pensar: “Mas afinal o que é isto de NFTs” Essa é a sensação que experimentamos ao ler sobre Grimes a receber milhões de dólares por NFTs ou sobre o Nyan Cat a ser vendido como um.

No ano desde que os NFTs explodiram em popularidade, a situação só ficou mais complicada. Imagens de macacos foram vendidas por dezenas de milhões de dólares, tem existido um suprimento infinito de manchetes sobre hacks de milhões de dólares em projetos de NFT, e a captura de dinheiro corporativo só piorou.

  • Todas essas notícias podem ter deixado você a questionar-se sobre: o que é um NFT, afinal?

     

    1. O que é um NFT?

    “Não fungível” significa que é único e não pode ser substituído por outra coisa. Por exemplo, um bitcoin é fungível, troque um por outro bitcoin e você terá exatamente a mesma coisa.

    Um cartão comercial único, no entanto, não é fungível. Se você o trocasse por um cartão diferente, teria algo completamente diferente. Você pode ter desistido de um pokemon e ganhou um Honus Wagner 1909 T206, que o StadiumTalk, sendo que significa “a Mona Lisa dos cartões de beisebol”.

     

    2. Como funcionam os NFTs?

    A pensar num nível muito alto, a maioria das NFTs faz parte da blockchain Ethereum, embora outras blockchains tenham implementado a sua própria versão de NFTs. Ethereum é uma criptomoeda, como bitcoin ou dogecoin, no entanto a sua blockchain também acompanha quem está a manter e a negociar NFTs.

    Os NFTs podem realmente ser qualquer coisa digital (como desenhos, música, fotografia, skins para videojogos, entre outros), contudo muito do entusiasmo atual está em usar a tecnologia para comprar, vender e leiloar arte digital.

     

    3. Um resumo rápido do que é a blockchain?

    É uma questão complexa, no entanto a ideia básica é que as blockchains são uma maneira de armazenar dados sem ter que confiar em nenhuma empresa ou entidade para manter as coisas seguras e precisas. Definitivamente, existem nuances e exceções, sobre as quais você pode ler no artigo 10 coisas que necessitamos saber sobre a blockchain, no entanto quando a maioria das pessoas diz “blockchain”, esse é o tipo de tecnologia de que estão todos a falar.

     

    4. Serão os NFTs o futuro do colecionismo?

    Algumas pessoas realmente esperam que sim, isto porque para quem pagou quase 390.000 dólares por um vídeo de 50 segundos de Grimes ou por exemplo uma pessoa que pagou 6,6 milhões de dólares por um vídeo de Beeple. Na verdade, uma das peças de Beeple foi leiloada na Christie’s, uma das mais famosas leiloeiras do mundo.

     

    5. Podemos copiar um arquivo digital quantas vezes quiser, incluindo a arte que acompanha um NFT?

    No entanto os NFTs são projetados para fornecer algo que não pode ser copiado: a propriedade da obra (embora o artista ainda possa reter os direitos de autor e de reprodução, assim como na arte física). Para colocar em termos de coleção de arte física: qualquer um pode comprar uma impressão de Monet. No entanto apenas uma pessoa pode possuir o original.

     

  •  

    6. O que você acha do Gucci Ghost de 3.600 dólares?

    Aquela imagem que Beeple estava a leiloar na Christie’s acabou por ser vendida por 69 milhões de dólares, o que, aliás, é 15 milhões de dólares a mais do que a pintura de Monet, Nymphéas, vendida em 2014.

    1. Muitos acham que a febre dos NFT já acabou. Será que é mesmo assim?

    As vendas caíram absolutamente desde o pico, embora, como aparentemente tudo em cripto, sempre existe alguém a declarar que acabou antes de um grande pico. Não podemos prever que os NFTs estão prestes a regressar em força? Absolutamente não, no entanto temos a certeza de que existem muitas pessoas nas comunidades baseadas em NFT que têm certeza de que ainda estão com vontade de apanhar este comboio.

     

    8. Qual é o interesse dos NFT para os artistas

    Qual o caminho a percorrer. Você pode estar interessado em NFTs porque oferece uma maneira de vender o seu trabalho para o qual, de outra forma, pode não existir muito mercado até ao momento. Se você tiver uma ideia criativa para produzir algo digital, o que você vai fazer? Vendê-lo na App Store do iMessage?.

    Além disso, alguns mercados de NFT têm um recurso em que você pode garantir que receba uma percentagem sempre que o seu NFT for vendido ou mudar de mãos. Isso garante que, se seu trabalho se tornar super popular e aumentar de valor, você vai receber uma precentagem desses benefícios.

     

    9. Qual é o interesse dos NFT para um comprador

    Um dos benefícios óbvios de comprar arte é que ela permite que você apoie financeiramente os artistas que você gosta, e isso é verdade com os NFTs (que são muito mais modernos do que os emojis do Twitter). A compra de um NFT geralmente também oferece alguns direitos básicos de uso, como poder colocar a imagem online ou defini-la como sua a foto de perfil. Além disso, é claro, existem direitos de se gabar de que você possui a arte original, com uma entrada blockchain para fazer backup.

     

  •  

    10. É possível piratear NFTs?

    Mais ou menos, no entanto mantenha isso em pensamento. A ideia por trás do IPFS é que os arquivos sejam armazenados em numa rede ponto a ponto, o que significa que podem ser armazenados em vários computadores ao mesmo tempo. Os arquivos recebem um identificador e, quando um computador carrega o arquivo, ele solicita à rede IPFS que forneça o arquivo com esse ID. Qualquer um dos computadores que o armazenam pode dizer: “Ah, aqui está!”

    Quando você cria um NFT, o link de conteúdo é inserido num token. Se esse link for para o IPFS, ele estará a apontar para algo mais permanente do que, digamos, uma imagem num servidor comum.

    Em teoria, de qualquer maneira. Claro, distribuído não é igual a perfeito. Especialistas alertaram que os arquivos ainda podem acabar num único computador e podem ser perdidos no caso de uma falha no disco rígido.



    Mais: , , , | Por: Sandra Melo