As 10 raças de cães mais raras do mundo

Até as pessoas mais experientes em cães encontram raças de que nunca ouviram falar, e não é surpresa quando existem tantas raças raras por aí. Você já viu um cão em algum lugar e questionou-se que tipo era, mas teve medo de perguntar? Aqui, compilamos uma lista das raças de cães mais raras do mundo. Talvez você já os conheça, ou então talvez encontre um que nunca viu antes.

  •  

    https://www.instagram.com/p/B4dEZ6zncFj/

    1. Kooikerhondje

    Os Kooikerhondje são spaniels holandeses criados originalmente para caçar aves aquáticas. A raça enfrentou extinção após a Segunda Guerra Mundial, mas foi trazida de volta à vida pelos entusiastas. Embora ainda seja relativamente desconhecido, fez o reconhecimento internacional por vários clubes de raças ao redor do mundo. Esta raça é carinhosa e alegre, e é um excelente companheiro para ter no seu lar.

     

    2. Norwegian Lundehund

    Esta raça spitz foi desenvolvida na Noruega e usada para caçar “papagaios-do-mar” e os seus ovos. Estes cães únicos são famosos por terem seis dedos nos pés em vez de quatro. Isto, juntamente com as suas articulações flexíveis, oferece uma excelente amplitude de movimento e controlo sobre a tundra ártica onde caça.

     

    https://www.instagram.com/p/B4o5YBzgjcA/

    3. Czechoslovakian Wolfdog

    Esta raça vem na origem de pastores alemães da linha de trabalho que foram criados experimentalmente com lobos dos Cárpatos. O experimento foi realizado pelos militares checos para criar melhores cães de trabalho militar. Foi oficialmente reconhecida como uma raça em 1982 pela Checoslováquia e agora é a raça nacional da Eslováquia. Agora tornaram-se uma raça versátil a competir em vários locais e podem aprender facilmente a viver com famílias e outros animais domésticos.

     

    4. Thai Ridgeback

    Esta raça única é originária da Tailândia e ostenta uma cordilheira ao longo das costas, exatamente como os Ridgebacks da Rodésia. Essa crista é uma faixa de pelos que cresce na direção oposta ao restante do pelo, e existem apenas três raças conhecidas por terem essa característica. Embora a história desta raça seja subjetiva, esta a ganhar popularidade em todo o mundo, quando nunca foram vistos fora da Tailândia. Os Ridgebacks tailandeses são artistas independentes e de fuga, o que os torna tipicamente uma má escolha para um dono novato em cães.

     

    https://www.instagram.com/p/BztZJcanuUh/

    5. Azawakh

    A Azawakh é uma raça rara de sighthound que se origina na África. Como outros sighthounds, eles são altos e esbeltos, tornando-os excelentes corredores e caçadores. Na verdade, eles foram usados ​​para caçar gazelas atingindo velocidades até 64 km/h. Os entusiastas destes cães fascinantes orgulham-se do seu temperamento e robustez independentes.

     

  •  

    6. Lagotto Romagnolo

    Esta raça italiana rara vem da Roménia, uma sub-região no sudeste. Estes cães foram originalmente criados como recuperadores de água, mas também foram usados ​​para caçar trufas. Embora muitos achem que os impulsos e instintos de trabalho foram criados em Lagotto Romagnolos, eles são considerados excelentes companheiros de família, fáceis de treinar e cuidar.

     

    7. Mudi

    O Mudi é um cão de pastoreio húngaro, criado para o trabalho e para eventos caninos (e companhia, é claro). Embora não sejam tão populares quanto outras raças de pastagens húngaras, muitos preferem os Mudi para trabalhar e acreditam que permanecem incomparáveis ​​nas suas habilidades.

     

    8. Stabyhoun

    O Stabyhoun vem da Holanda, onde foi usado como um cão comum. É usado para proteger propriedades e capturar animais nocivos, e também serve como cão de caça apontador e recuperador. Eles são normalmente usados ​​como recuperadores de água e podem suportar os invernos frios do norte da Holanda. Hoje, muitos Stabyhouns ainda são usados ​​como cães de trabalho, mas outros podem ser encontrados competindo em obediência e agilidade.

     

    https://www.instagram.com/p/B0rycJhHgAh/

    9. New Guinea Singing Dog

    O que começou como um animal selvagem agora abriu caminho para a domesticação e tornou-se um animal de estimação amado por alguns em todo o mundo. Vindo da Nova Guiné, estes cães foram apelidados pela sua maneira única de vocalizar, o que soa como cantar. A sua domesticação começou cedo, com as tribos da Nova Guiné a manter os cães como caçadores e companheiros dos seus filhos. Hoje, os cães cantores são criados em cativeiro e selvagens, preservando os dois lados da sua genética.

     

  •  

    10. Fila Brasileiro

    O Fila Brasileiro, ou Mastim Brasileiro, surge como um cão de caça e guarda. Vindo do Brasil, como o nome sugere, é conhecido pela sua natureza agressiva e excelente capacidade de restrear. São muito cautelosos com estranhos, muito fieis aos seus donos e naturalmente protetores, tornando-os excelentes guardiões. De fato, o Brasil ainda tem um ditado comum, “Tão fiel como um Fila”, para honrar a lealdade e temperamento destes cães.



    Mais: , | Por: Rita Ferraz