10 razões para entender o valor de um relógio Rolex

As pessoas costumam questionar-se porque os relógios Rolex são tão caros. O que há de tão especial no fabricante suíço para explicar o preço dos seus relógios mecânicos de última geração?

Além da cronometragem, um relógio Rolex é um objeto de desejo e aspiração. Um símbolo de conquista e sucesso. Uma indulgência de luxo gratificante.

Por trás da marca, a empresa Rolex opera de uma maneira muito diferente da maioria dos outros fabricantes de relógios do mundo. É uma empresa privada e constituída como uma instituição de caridade.

O que torna os relógios Rolex tão caros? Na nossa opinião, é uma combinação de quatro fatores diferentes.

 

1. Inovação

A Rolex possui vários laboratórios na sua sede em Genebra. Os seus pesquisadores internos trabalham em relógios novos, mas também em técnicas de fabrico novos e mais eficientes.

 

2. Materiais raros e preciosos

A Rolex produz o seu próprio aço, ouro e platina internamente. A fábrica desenvolve processos de fabrico exclusivos para criar relógios de aço inoxidável em aço 904L, são mais robustos e mantêm a sua aparência polida ao longo do tempo. Também transformam placas de ouro 24k em materiais de ouro amarelo, branco ou rosa 18k (chamados de ouro Everose).

A Rolex também possui o seu próprio departamento de geologia para comprar, testar, cortar e colocar diamantes e pedras preciosas nos seus relógios. Cada pedra é cuidadosamente selecionada e fixada à mão usando os mesmos processos que as marcas de joelharia mais renomeadas do mundo.

 

3. Excelente processo de fabrico

A Rolex aperfeiçoou o seu processo de fabrico de relógios para usar máquinas e humanos da maneira mais eficiente possível. Todos os movimentos e pulseiras Rolex ainda são montados à mão, embora robots e máquinas sejam usados ​​ao longo do caminho para auxiliar os técnicos.

 

4. Dedicação, tempo e atenção aos detalhes

Desde a produção de matérias-primas até a montagem e testes, leva cerca de um ano para produzir um único relógio Rolex.

Basta considerar a criação do mostrador. Após extensos testes, a Rolex descobriu que os humanos eram melhores em posicionar marcadores num mostrador do que robots. Portanto, cada “disco” ainda é criado à mão. O produto final é então lançado no ar de 20 cm para cima, para garantir que tudo seja como esperado.

Considerando o facto de que a Rolex vende cerca de um milhão de relógios por ano, o tempo que gastam a produzir cada relógio é notável.

 

5. São resistentes

O Rolex Explorer, por exemplo, foi criado para ser excecionalmente resistente, com lubrificantes especiais no movimento que podiam suportar mudanças extremas de temperatura. A Rolex tinha uma especificamente em mente, os alpinistas de grande altitude, que poderiam enfrentar profundas mudanças de temperatura entre o dia e a noite.

 

  •  

    6. O seu valor continua a crescer

    Os Rolex antigos têm um forte valor intrínseco e só vemos esses valores a aumentar em exemplos que estão em boas condições. Os colecionadores da Rolex ficam entusiasmados por ter um investimento visível, sendo que é realmente o que os Rolex’s vintage se tornaram, especialmente com modelos desportivos como o Submariner, o Daytona e o Explorer. Estes são modelos que continuam a crescer em valor de forma mais rápida e estável do que a maioria dos outros relógios clássicos existentes. Em geral, os Rolex mais elegantes não ganham valor tão rapidamente, contudo existem exceções. Modelos super-raros, como o indescritível Day-Date de aço inoxidável, são avaliados na faixa de várias centenas de milhares de dólares.

    A referência 3525 foi feita durante a Segunda Guerra Mundial, com produção finalizada em 1945. Disponível em ouro rosa, ouro amarelo, aço inoxidável ou aço e ouro, foi o primeiro relógio de pulso cronógrafo Rolex a ser equipado com um relógio resistente à água Caixa “Oyster” com a coroa aparafusada mostrada.

     

    7. Detalhes, detalhes e mais detalhes

    Os colecionadores de relógios Rolex vintage adoram as nuances dos vários mostradores, “engastes”, protetores de coroa e outros recursos que variam muito até mesmo para modelos específicos e que podem agregar muito ao valor e à cobrança de um relógio. Essas nuances, como um mostrador “sublinhado”, um mostrador de “exclamação” ou um mostrador “Bart Simpson” (modelos feitos durante a década de 1960, onde a insígnia da coroa Rolex é mais plana com dentes mais curtos, a lembrar o cabelo do “Bart Simpson”) podem aumentar exponencialmente o valor de um relógio. De repente, um relógio de 5.000 euros vale 50.000 euros, tudo por causa de um pequeno detalhe.

    O dial “Patrizzi” de Daytona é um exemplo. O relógio leva o nome do relojoeiro e restaurador Osvaldo Patrizzi, que foi a primeira pessoa a reconhecer que o verniz usado no rosto do negro referência a 16520 modelos feitos entre 1994 e 1995 oxida com o tempo, o que significa que os sub-mostradores mudam de cor conforme reagem com a luz solar.

     

    8. São feitos com um propósito

    Um Rolex realmente é considerado o “relógio de ferramentas” original. Os colecionadores de Rolex vintage amam a noção romântica de que muitos dos modelos clássicos foram criados para fins específicos e funcionais, muitas vezes muito aventureiros, não apenas como joias ou decoração.

    O GMT-Master, por exemplo, foi criado a pedido da Pan Am para os seus pilotos, que viviam um novo fenómeno chamado jet-lag. Eles queriam um relógio que mostrasse a hora em dois fusos horários ao mesmo tempo. Da mesma forma, o Submariner foi feito especificamente para mergulhadores.

    O Milgauss foi introduzido na década de 1950 para pessoas que trabalhavam em ambientes altamente eletromagnéticos, como os primeiros laboratórios de pesquisa nuclear. Era um relógio anti-magnético que podia suportar mil “gauss” de magnetismo, o milgauss, literalmente, significa “mil gauss”. Era incomum que as pessoas usassem relógios como estes na vida civil, quando foram criados. Porém usá-los para o uso diário acabou por se tornar “normal”, e continua assim até hoje.

     

    9. Os relógios Rolex são um bom investimento?

    O preço de alguns dos relógios Rolex mais caros vendidos nos últimos cinco anos é incrível. Especialmente quando você considera o preço pelo qual estes relógios foram comprados. Alguns colecionadores tornaram a sua especialidade de investir em Rolex’s raros para os vender novamente com um ganho significativo alguns anos depois.

    A maioria dos modelos atuais da Rolex provavelmente não obterá o mesmo valor em 50 anos, no entanto ainda mantêm um excelente valor de revenda. O preço de um relógio Rolex usado com papeis e caixa originais é de facto muito próximo do preço de venda original.

    Os quatro fatores que mais impulsionam o valor e a especulação são: A raridade do design do relógio, a fama do seu antigo dono, a qualidade dos seus materiais e o estado geral do relógio.

    Os observadores casuais podem ter a impressão de que o preço dos relógios Rolex também aumentou nos últimos anos. Provavelmente já deve ter ouvido que os Submariners originais não custavam mais do que cerca de 200 euros no final dos anos 50. Contudo quando levamos em consideração a inflação dos últimos 60 anos, podemos verificar que a Rolex manteve o preço dos seus relógios bastante estável.

     

  •  

    10. Como entender a evolução do valor

    Tendo em conta o modelo básico do Submariner de aço inoxidável sem data como exemplo, verificamos de facto que o seu preço “apenas” aumentou 6,65 vezes durante todo o período.

    Portanto, você deve comprar um Rolex como um investimento? Depende realmente dos seus objetivos de investimento, a experiência e prazo. Se você quer um grande relógio que mantenha o seu valor, um Rolex contemporâneo é uma ótima opção. Como faria um Patek Philippe ou um Audemars Piguet, por exemplo.

    Se você só quer tratá-lo como um investimento, uma peça histórica será mais adequada, no entanto é um negócio arriscado. Você precisará de ser capaz de distinguir um autêntico Rolex vintage dos muitos falsos que são vendidos online. Você também precisará de ter um bom senso do que pode aumentar o seu valor nos próximos anos. Você precisará de ser capaz de cronometrar a revenda para maximizar o seu lucro. É definitivamente viável se você tiver essas habilidades, porém não recomendamos a ninguém.



    Mais: , , | Por: Rita Ferraz