10 pratos típicos da República Checa

“Dobrou chuť!” É uma frase que normalmente pode ouvir ao passar por uma mesa de checos famintos, sentados e prontos para mergulhar nos seus pratos pratos checos, e que poderia ser melhor traduzida como “Bom apetite“.

O conceito da cozinha checa é bastante recente, com os primeiros livros de receitas checas a serem datadas por volta do século XIX. No entanto, as influências estrangeiras ajudaram a formar esta cozinha nacional particular muito antes disso.

A principal influência da gastronomia veio dos alemães, que trouxeram ganso assado, chucrute e bolinhos, que desde então se tornaram clássicos checos. Mais tarde, por volta do século XVI, quando a Boémia era governada pelo rei austríaco Fernando I, veio o schnitzel. Como a atual checa serviu de encruzilhada para outros países europeus, outras influências culinárias chegaram da Hungria, Europa Oriental e ainda mais áreas.

  • Ao contrário de muitos países de língua inglesa, o almoço (geralmente quente) é a refeição mais importante do dia na República checa. Os checos certamente sabem fazer dessa parte central da sua dieta diária nada mais nada menos do que uma obra-prima.

    Um almoço checo pode consistir até 3 pratos, com sopa como entrada, depois o prato principal e uma sobremesa, geralmente na forma de buchta ou koláč (bolo ou torta) cozidos. Os checos adoram as suas sopas, molhos cremosos, bolos e tortas com fermento, bolinhos e muitas outras obras-primas deliciosas e às vezes pesadas para o estômago.

     

    1. Guláš checo

    Muito semelhante a outros pratos tradicionais, o guláš também surgiu num país vizinho. As suas raízes remontam ao século IX. Nessa época, o prato era mais uma sopa de carne do que o guisado de prato principal que conhecemos na culinária checa contemporânea. Enquanto, ao cruzar a fronteira, a consistência do prato mudou, a natureza permaneceu a mesma.

    O guláš checo não tem as cenouras e as bolas de csipetke originais, no entanto ainda é carregado com grandes pedaços de carne macia e cebolas temperadas com pimentão doce. Ao contrário dos húngaros, os checos gostam dos seus molhos e guisados ricos e grossos e, portanto, engrossam a sua versão do guláš com farinha. O molho do guisado com pedaços resultantes é servido com bolinhos ou fatias de pão de massa fermentada e guarnecido com cebola crua. Semelhante a vepřo, knedlo, zelo, você não pode desfrutar totalmente deste farto almoço checo sem uma cerveja checa bem gelada.

     

    2. Pečená Kachna se Zelím (Pato Assado com Chucrute e Bolinhos)

    Pato assado com chucrute e uma mistura de bolinhos é um prato checo festivo, geralmente servido em ocasiões especiais para a família ou pedido num restaurante como um deleite.

    Toda a feitiçaria, no que diz respeito à qualidade do prato resultante, está no tempero certo, na assadura lenta do pato e no equilíbrio certo entre o agridoce no chucrute vermelho ou branco.

    O pato precisa de uma boa quantidade de alho, cebola e outros temperos, como cominhos. Novamente, não espere nada mais do que uma mistura de deliciosos bolinhos para complementar esta refeição rica em sabor. Se a ocasião for além de especial, por exemplo, depois do Natal, os checos levam este clássico um pouco mais longe e substituem o pato para se mimarem com um ganso.

     

    3. Koprová Omáčka

    Não vamos deixar os molhos ainda, pois o koprovka é outro prato favorito e específico da República checa. Em contraste com o prato anterior, se você for servido num casamento, algo não está certo. Koprová omáčka, molho cremoso de aneto, é mais uma especialidade e uma assinatura das avós checas.

    É feito de creme, vinagre, aneto fresco e em conserva engrossado com farinha. Mesmo que não pareça muito apetitoso, acredite, é.

    O koprovka geralmente é servido com bolinhos. No entanto as pessoas também comem este molho cremoso com um acompanhamento de batata cozida e, claro, não se esqueça da carne. Desta vez é carne cozida. Koprovka é um prato controverso na República checa, porque as pessoas adoram ou odeiam.

     

    4. Rajská Omáčka (sopa de tomate doce)

    No entanto, este molho de tomate não se parece em nada com os molhos de tomate que você conhece ou encontra em outras cozinhas nacionais. É agridoce, e o sabor do tomate é geralmente ofuscado pelas várias especiarias, como folhas de louro, pimenta da Jamaica, pimenta preta e, em algumas famílias, o ingrediente não tão secreto, canela.

    Assim que o cozimento termina, o molho fica misturado numa textura muito rica e cremosa e está pronto para ser servido com fatias de carne cozida ou pimentão recheado com carne de porco picada e bolinhos.

     

    5. Smažený Sýr (queijo frito)

    Este é um prato que muitos turistas que vêm à Republica checa nunca viram na vida e não conseguem entender. No entanto uma vez que eles provam, são absolutamente fisgados. Na verdade, o prato é tão popular entre os turistas e os locais que restaurantes em toda a Republica checa podem pagar quantias absurdas por este prato frito simples, porém viciante.

    Então do que exatamente estamos a falar aqui? Nada mais nada menos do que uma fatia de queijo, de preferência de qualidade (mas isso, infelizmente, nem sempre é o caso em restaurantes e barracas de comida), atirada para uma frigideira com uma porção farta de batatas fritas.

    É servido com molho tártaro ou ketchup, o que você preferir. Para pessoas ocupadas sempre em movimento, muitas barracas de comida ao redor da Republica checa também atiram o queijo frito para um pão para que você, não perca esta iguaria nem mesmo nos dias mais movimentados.

     

  •  

    6. Smažené Tvarůžky (Queijo Frito de Olomouc)

    Este e o prato anterior são quase idênticos. Todavia enquanto a receita anterior usa queijo suave (como Edam ou Gouda) cortado em fatias grossas e depois frito, esta usa algo chamado tvarůžky.

    Tvarůžky são fatias redondas (ou anéis ou cubos) de queijo fedorento tradicional de Olomouc (daí o seu nome, Olomoucké tvarůžky) feito de coalhada azeda sem gordura.

    Aposto que você nunca cheirou ou provou nada parecido com isto antes, então não se esqueça de experimentá-los. Você pode ver uma aparência estranha aqui ou ali ao pedir e mergulhar nestas belezas fedorentas a derreterem num restaurante, no entanto quem se importa? Todo a gente gosta deles, porém poucos vão admitir isso.

     

    7. Sekaná (Carne assada checa)

    Este delicioso prato de carne assada tradicional checo preparado de várias maneiras em diferentes famílias. Geralmente consiste em carne de porco e boi picada misturada com ovos, pão ralado e especiarias como manjericão e cominhos. Esta mistura é então transformada num rolo e frequentemente enriquecida com tiras de gordura de porco, bacon fumado ou um ovo no meio e assado no forno. A carne assada é servida fatiada com puré de batata e o molho derramado por cima.

     

    8. Bramboráky (panquecas de batata)

    Bramborák significa panqueca de batata, sendo que, é um prato de assinatura (ou acompanhamento) frequentemente visto em feiras, mercados e festivais checos, mas também em restaurantes tradicionais checos.

    São muito simples de preparar e não vão ficar agarrados na bancada da cozinha durante muito tempo. Batatas raladas, alho amassado, cebola, leite, cominhos, manjericão, farinha e ovos são misturados para formar uma massa e, com uma concha, despejados numa panela. Aqui, eles ficam até dourar e crocantes em ambos os lados e depois vão diretos para o seu prato. Combinam muito bem com uma cerveja gelada, gouláš ou ambos.

     

    9. Česnečka (sopa de alho)

    É uma sopa poderosa. Os checos acreditam que a sopa de alho, também conhecida como česnečka, é a cura perfeita para o resfriado comum ou uma ressaca.

    Na verdade, a culinária checa adora alho de qualquer forma e quantidade. Algumas pessoas até juram que o alho é uma prevenção contra qualquer tipo de doença, e consomem-no cru ou mesmo misturado com mel e sumo de limão. Contudo voltando à sopa. Este certamente o colocará de pé depois de uma longa noite na companhia de uma deliciosa cerveja checa ou slivovice.

     

  •  

    10. Kulajda (sopa de cogumelos, batata e aneto)

    Kulajda, ou sopa cremosa de aneto, cogumelos e batata com ovo escalfado, é outro representante orgulhoso da família do prato agridoce.

    É originário do sul da Boémia, no entanto é amplamente consumido em todo o país, às vezes com algumas alterações na receita original. Como os checos consideram-se ávidos coletores de cogumelos, eles podem usar os seus cogumelos recém-colhidos no Verão e os secos no Inverno.

    O procedimento é simples: refogue um pouco de cebola em cubos numa panela com manteiga, acrescente a farinha para fazer um roux e depois adicione o caldo. Em seguida, você adiciona os cogumelos ensopados, cozidos ou salteados, depender dos quais você usa, e tempera a sopa com folhas de louro, pimenta da Jamaica, sal e pimenta. Adicione as batatas cozidas à sopa e cozinhe. Amoleça com natas e um pouco de aneto picado e pronto. Sirva com ovo escalfado por cima.



    Mais: , | Por: Rita Ferraz