10 melhores locais para se visitar em Ponta Delgada, São Miguel, Açores

1. Portas da Cidade

Encontre um postal de Ponta Delgada, veja uma fotografia das Portas da Cidade. Este portal de arco triplo a preto e branco foi construído no século XVIII e tem sido o símbolo da cidade desde então. Originalmente, ficava ao lado do antigo cais, mas foi transferido para a Praça de Gonçalo Velho Cabral durante a construção da avenida. Esta bela praça é o ponto de partida perfeito para passear pelo centro da cidade, as suas pedras pretas e brancas levam até a Igreja de São Sebastião, do lado de fora, onde estão as mesas de café do Restaurante Barcarola, um excelente local para tomar café.

Aberto: 10:00 às 23:00 Sexta-feira e Sábado, 10:00 às 21:00 de Terça-feira a Quinta-feira, Domingo e Segunda-feira encerrado.
Morada: Av. D. João III, 9500-035 Ponta Delgada, Portugal

 

2. Forte de São Brás

Noutro tempo no meio do Oceano Atlântico, haviam muitos piratas, e a resposta dos Açores para eles era esta forte, conhecido como o Forte de São Brás. Caminhe até este ponto alto com vista para a cidade de Ponta Delgada e explore os bastiões e as ameias renascentistas, que remontam ao século XVI. Continua em serviço hoje como base da marinha portuguesa.

Aberto: Segunda a Sexta-feira, 10:00 – 18:00
Bilhetes: 3 euros
Morada: 9500-768 Ponta Delgada, Portugal

 

3. Tapas / Petiscos

As tapas podem ser encontradas em bares e restaurantes na ilha de São Miguel, com preços a partir de apenas 1 euro. Marisco, polvo grelhado e cavala frita, ambos os pratos básicos encontrados na maioria dos menus. Dirija-se a Mané Cigano na Rua Eng José Cordeiro (apenas para o almoço) para alguns dos melhores petiscos, ou A Tasca na Rua do Aljube para porções generosas de pratos, como morcela defumada servida com abacaxi. Para entretenimento com os seus petiscos, experimente o Arco 8 na Avenida Abel Ferin Coutinho, onde coquetails acompanham as apresentações noturnas de música ao vivo.

 

4. Apreciar as vistas na Lagoa do Fogo

A Lagoa do Fogo, é uma bela vista de cair o queixo, as suas águas límpidas e azuis a encher uma caldeira vulcânica rodeada de picos vulcânicos de veludo. Esta paisagem foi formada por uma erupção em 1563, mas hoje tudo é pacífico, os seus principais companheiros são os pernaltas e patos, vistos principalmente na secção norte densamente arborizada desta reserva natural. Vale a pena subir os 949 metros do Pico da Barrosa, a sudoeste do lago, para uma vista verdadeiramente espetacular sobre toda a ilha de São Miguel, e a possibilidade de ver gaivotas açorianas.

Como chegar à Lagoa do Fogo: Pode apanhar o autocarro 315 de Ponta Delgada, o se desejar um Taxi. Pode também optar por uma companhia de passeios turísticos como por exemplo Celina do centro de Ponta Delgada.
Bilhetes: Variam de 2 a 60 euros para visitas diárias por toda a cidade.
Morada: Miradouro da Serra Barrosa, Água de Pau, São Miguel.

 

5. Um banho na Ponta da Ferraria

A atividade vulcânica significa águas termais naturais e os Açores têm imensos locais de natação para desfrutar os músculos. A Ponta da Ferraria é uma piscina rochosa natural à beira do Atlântico, onde os habitantes locais se banham há séculos, e de graça. Apanhe as cordas se a onda do oceano chegar muito perto. Caldeira Velha (6 euros de entrada) não precisa de cordas, siga as indicações da Lagoa do Fogo para este local de natação mais suave no coração da selva. No Lago Furnas, você pode até mesmo fazer o seu almoço, cortesia da atividade térmica da região. Vá até ao Tony’s para porções saudáveis ​​do tradicional prato cozido cozido lentamente no calor que naturalmente ocorre no subsolo.

Morada: Google Maps

6. Jardim botânico Terra Nostra

O Jardim Botânico Terra Nostra está localizado no coração do Vale das Furnas, parte do maciço do Vulcão das Furnas e com o seu próprio microclima. Aqui pode ver plantas tropicais, como as palmeiras das Canárias e as palmeiras-rei australianas, bem como uma gruta, um canal sinuoso e belos jardins aquáticos. O lago principal do jardim é geotérmico e os visitantes podem se banhar nas suas águas naturalmente quentes.

Aberto: Todos os dias das 10:00 as 19:00
Bilhetes: 6 euros adultos, 3 euros crianças
Morada: Furnas, Portugal

 

7. Prove os vinhos dos Açores

Este será um dos locais mais exclusivos em que você estará numa excursão de vinhos. As areias vulcânicas da ilha do Pico produzem vinho desde o século XV, apenas 200 anos depois da chegada dos primeiros colonos. Dizem que os 2.439 acres dão uma qualidade salgada ao vinho, terá que experimentar você mesmo. Adega A Buraca é uma destilaria de Santo António que permite percorrer o vinho, aguardente, licores de fruta e acompanhamentos produzidos localmente (queijo, tostas, tapas).

Aberto: 10:00 às 17:00 de Segunda a Sábado
Morada: Estrada Regional 35, 9940 Santo António

 

8. Praia da Ribeira Quente

Os banhos de sol possam estar fora do cardápio (os ventos alísios mantêm as temperaturas bem frescas e húmidas em São Miguel), os Açores são o lar de inúmeras idílicas praias de areia preta prontas para um passeio arenoso, ou para praticar surf. Na Ilha de São Miguel, dirija-se à Ribeira Quente para areias abrigadas apoiadas por uma pitoresca vila piscatória antiga ou apanhe um barco para Santa Maria. A “ilha mãe” foi a primeira a sair do Atlântico e hoje possui as praias mais brancas e as águas mais quentes. O Blue Flag Praia Formosa é o melhor lugar para desportos aquáticos, como jet ski, caiaque, além do surf.

Morada: Praia, Formosa, Ribeira Quente

 

9. Ver baleias e golfinhos na costa dos Açores

Os Açores são um dos melhores locais do mundo para a observação de baleias, as águas em torno das suas nove ilhas são o lar de cerca de 20 espécies diferentes de cetáceos (isto é baleias e golfinhos). Como existem tantas espécies nos Açores, residentes e a migrar, você verá algo em qualquer época do ano que visitar. Esperar para ver os moradores do golfinho-comum e golfinho, bem como baleias azuis no final do inverno, e cachalotes, no Verão.

Consultar: Tourazores

 

 

10. Passeios de Parapente

A paisagem das Sete Cidades é uma daquelas para as quais nenhuma fotografia consegue fazer justiça. Este par de lagos de crateras no coração da ilha de São Miguel foram formados pelas lágrimas derramadas por um par de amantes de estrelas (uma princesa de olhos verdes e um pastor de olhos azuis) que diz o folclore local, mas nós calculamos que você esteja mais interessado nos parapentes que você quase certamente verá aproveitar as correntes térmicas. Contacte o Clube Asas de São Miguel para se juntar a eles, ou visite em Agosto o anual Festival de Parapente dos Açores.



Mais: , | Por: João Baganha