10 famosos entrevistados na Revista Cristina

Revista Cristina

 

Pouco tempo depois da atriz portuguesa Lidia Franco completar 75 primaveras, o melhor de 10 apresenta, para além de um breve resumo da sua entrevista à Revista Cristina da apresentadora Cristina Ferreira, mais 9 conhecidos entrevistados pela mesma.

  • Gearbest $39.99 for Lenovo E1 1.33-inch TFT Screen Sports Smartwatch Global Version promotion
  •  

    1. Lídia Franco (Entrevista – 18/03/2019)

    Lidia Franco

    Maria Lídia Amado Franco de Azevedo e Silva (Lisboa, 23 de março de 1944) é uma actriz portuguesa e apresentadora de televisão.

    Começou a sua carreira artística como bailarina na Companhia Portuguesa de Bailado, no Grupo Fernando Pessoa, no Grupo Experimental de Ballet da Fundação Calouste Gulbenkian e no Théatre Royal de la Monnaie, sob a direcção de Maurice Béjart. Mais tarde optou pela frequência de um curso de teatro no British Theatre Association em Londres como bolseira do British Council e da Fundação Calouste Gulbenkian, tendo iniciado a sua carreira de actriz no Teatro Estúdio de Lisboa.

    No cinema trabalhou, entre outros, com os realizadores Manuel Guimarães, Arthur Duarte, Perdigão Queiroga, Henrique Campos, João César Monteiro, António-Pedro Vasconcelos, António da Cunha Teles, Lauro António, Eduardo Geada, Manoel de Oliveira, António de Macedo, Carlos Vasconcelos, Joaquim Sapinho, João Canijo, João Botelho, Manuel Carvalheiro, Phillipe Clair, Christian Jacques, Michel Serrault, Frank Apprederis, Celan Jones, Christian Binet, Robert Mazoyer, Jacques Webber, Alain Tanner, Ivo Ferreira, Jean Sagols, Tiago Durão, António Pinhão Botelho, Fanny Ardant, Michael Bay ou Terry Guilliam.

    Lídia Franco é, também, co-tradutora da Peça de Eric-Emmanuel Schmitt “Óscar e a Senhora Cor de Rosa”, professora de Teatro em várias Escolas e foi membro do Júri do Festival Internacional de Cinema De Tróia e do Festival Internacional de Cinema Cine-Eco. No mundo dos programas de televisão, chegou a apresentar na SIC o programa All You Need Is Love estreando-o em 1994.

    Na sua entrevista à Revista Cristina fala-nos sobre a idade, beleza, envelhecimento, assim como nas relações humanas. De salientar a sua afirmação “Tive momentos de felicidade, como toda a gente. Só um tontinho é que está sempre a fazer de conta que está feliz. Aliás, é como tudo. Nós para sermos felizes, nos momentos mais felizes, temos de experimentar os outros, e tentar aproveitá-los para aprendermos a viver um pouco melhor, conhecermo-nos melhor, conhecermos melhor os outros, sabermos pôr-nos melhor no lugar dos outros. No fundo, isso é uma forma de amor, e que forma melhor de viver, e de beleza, que o amor?!”

     

    2. Dolores Aveiro (Entrevistas – 08/06/2018, 11/06/2018, 20/06/2018)

    dolores-aveiro-mae-cristiano-ronaldo-2018-2

    Mãe do que é considerado o melhor jogador português de todos os tempos, Cristiano Ronaldo, Dolores Aveiro, já cedeu quatro entrevistas a Cristina Ferreira.

    Os temas abordados são, para além da sua relação com o seu filho Cristiano Ronaldo, a sua infância e as suas vivências e dificuldades passadas, em que se considera como sendo uma eterna rebelde “Sempre fui rebelde” e com muito pouco suporte familiar e afectivo “Não sei o que é um abraço ou carinho de um pai”, e também o que prevê no futuro, especialmente no que respeita o filho de Cristiano Ronaldo, o Cristianinho, como chama, que refere mesmo “O Cristianinho com a idade que tem consegue fazer melhor que o pai quando tinha a idade dele”.

     

    3. Roberta Medina (Entrevista – 15/05/2018)

    Roberta+Medina+Rock+in+Rio+USA+S9s2bse2o3Ql

    Actual rosto do Rock in Rio Lisboa, Roberta Medina, brasileira, nascida no Rio de Janeiro, em 1978, é uma empresária e organizadora de Eventos, filha de Roberto Medina, o criador do Rock in Rio.

    Na sua entrevista à Revista Cristina, revela a Cristina Ferreira que sente uma enorme atracção e fascínio por Lisboa, que confessa ser uma das cidades em que mais se sente em casa. Fala também, do que é o festival Rock in Rio e o que pensa que será o futuro do mesmo, em que considera ser necessário “ter uma oferta de entretenimento mais variada e mais sofisticada”.

     

    4. Bruno Nogueira (Entrevista – 17/12/2018)

    Bruno Nogueira

    Bruno Nogueira (Lisboa, 31 de Janeiro de 1982), é um humorista, actor e apresentador de televisão português, que esteve à frente, durante 4 anos do programa da SIC Radical Curto Circuito. Porém, foi através da stand-up comedy que se tornou conhecido, em programas como Levanta-te e Ri (2003/2006), Manobras de Diversão (2004/2005) ou HermanSIC (2004/2005).

    Para além da televisão, também teve as suas participações no teatro nas comédias “Antes Eles do Que Nós” de João Quadros no Teatro São Luiz e “Avalanche”, de Ana Bola no Teatro Villaret, ambos dirigidos por António Pires em 2006. Em 2007 esteve em cena no Casino Lisboa ao integrar o elenco do espectáculo “Os Melhores Sketches dos Monty Python”, dirigido por António Feio.

    No que respeita a prémios e galardoações recebeu o Prémio Arco-íris, da Associação ILGA Portugal, pelo seu contributo, enquanto humorista, na luta contra a discriminação e a homofobia, o Prémio TV 7 Dias para Melhor Programa do Ano, com Lado B, e em 2012 ganhou o Prémio de Melhor Programa de Ficção, da Sociedade Portuguesa de Actores, com o programa Último a Sair.

    Na sua entrevista a Revista Cristina, aborda a sua infancia e adolescência, em que refere ser gordo e timido, e a importancia do humor e o seu trabalho na comédia para ultrapassar este seu «problema». Refere na entrevista “Era muito tímido, ainda, sou mas na altura era mais. O humor foi a única maneira que arranjei de chegar às pessoas e não ser o nerd.”

    Para um resumo da Entrevista ver: Revista Cristina – Entrevista Bruno Nogueira 

     

    5. Toy (Entrevista -7/12/2018)

    Toy

    Toy (nome artístico de António Manuel Neves Ferrão) é um cantor popular português, nascido em Setúbal a 10 de fevereiro de 1963. A sua carreira artística teve o seu inicio aos 5 anos e aos 10 anos de idade entrou para um grupo de teatro local onde esteve durante 10 anos.

    Após a conclusão dos estudos emigrou para a Alemanha, onde permaneceu 8 anos, entre os 17 e os 25 anos, tendo trabalhado como torneiro-mecânico e também como produtor de diversos artistas, tocando com um conjunto de guitarras de Portugal e foi vocalista de um grupo de jazz.

    Na decada de 80, em1985 editou, em Portugal, o single “Dias de Paz” através da editora Rádio Triunfo, e posteriormente pela editora Ovação lançou o single “Depois de Ti”. Porém a sua grande oportunidade surgiu quando escreveu as músicas “Portugal Sonhado”, “Tanto Mel Tanto Amor” e “Lembro-te” para o álbum “Sedução” de Marco Paulo, lançado em 1986, e “Tu És Para Mim” para o disco “Sonhador” de José Alberto Reis de 1988.

    Em 1988 passou a usar o nome artístico de Toy em vez de António Ferrão e lançou o single “Mulher Latina” através da editora Transmédia, e o single “Mãe (três letras de saudade)”  em Abril de 1989.

    No início de 1990, participou no Festival RTP da Canção em que alcança o 3º lugar com o tema “Mais e Mais” e obtém o prémio para a melhor interpretação.

    Mais recentemente, em 2018, considerando um dos versos mais conhecidos de “Coração Não Tem Idade (Vou Beijar)” lançou uma compilação “Toda a Noite Hmmm Hmmm”, que para além do referido tema, inclui outros êxitos do cantor, como “Estupidamente Apaixonado”, “És Tão Sensual” ou “Aguenta-te Com Esta”

    Na sua entrevista à Revista Cristina, o cantor fala um pouco de tudo na sua vida, desde a sua carreira à sua família, especialmente na relação com a sua mãe, que refere ter sido a maior perda sua vida uma vez que uma mãe é a nossa origem, a nossa génese. Considera mesmo que “Quando a minha mãe foi embora, foi muito injusto”, que as saudades dela são de tudo.

    Para um resumo desta entrevista em video, assistir em: Entrevista Toy – Revista Cristina

     

     

    6. José Castelo Branco – Entrevista (11/12/2018)

    Jose Castelo Branco

    José Alberto Castelo Branco da Silva Vieira (Tete, Moçambique, 8 de dezembro de 1962) é um negociador de arte, cantor, personalidade televisiva e figura pública do jet set português

    Castelo Branco ficou famoso especialmente seus modos histriónicos, extravagantes e polémicos, e especialmente femininos. Na sua juventude, chegou mesmo a a vestir-se de mulher para passagens de modelos, passado que assume sem problemas. Teve o seu próprio programa na TVI, Bon Chiq (2005), num cenário ao seu gosto pessoal.

    Tornou-se uma figura mediática dos portugueses no momento da sua participação num reality show da TVI “Quinta das Celebridades” juntamente com outras celebridades, entre as quais o ator brasileiro Alexandre Frota, que o beijou em frente às câmaras no final do programa, quando Castelo Branco se consagrou vencedor.

    Na sua entrevista a Revista Cristina, refere-se, especialmente à sua relação com sua mulher Betty, em que considera ser o seu principal «cuidador». Refere mesmo “Sou um cuidador da Betty. Sou eu que dou banho à Betty. Sempre fui quem tratou da Betty. Toda a vida tratei da Betty. Toda a vida maquilhei a Betty”.

     

    7. Cláudio Ramos (Entrevista – 04/09/2018)

    Claudio Ramos

    Cláudio José Pinto Garcia Ramos Pereira do Nascimento, nasceu em Luanda a 11 de novembro de 1973) e é um apresentador de televisão, cronista social e escritor português.

    É autor de um blog pessoal, de nome “Eu, Cláudio”, que em 2018 recebeu o prémio de Melhor Blog de Entretenimento.

    Para além de ter participado em diversos programas televisivos, como participante ou apresentador, também se envolveu no mundo das letras, tendo já dois romances editados (“Em nome dos homens” e “Geneticamente Fúteis”).

    Atualmente, é comentador no programa Passadeira Vermelha, na SIC Caras.

    Apesar de ter um filha de 8 anos é assumidamente homossexual, tendo mesmo relevado tal facto numa entrevista dada a Daniel Oliveira, no programa “Alta Definição”.

    Na entrevista à Revista Cristina, revela a Cristina Ferreira diversas questões relacionadas com a sexualidade, família, infância e futuro. Tem a sua filha acima de tudo conforme refere “A minha filha é a melhor coisa do mundo”.

    Para visualizar o video resumo desta entrevista aceda a Entrevista Cláudio Ramos – Revista Cristina

     

    8. Manuel Luís Goucha (Entrevistas – 20/04/2017, 31/08/2018).

    Cristina Ferreira e Manuel Luís Goucha

    Manuel Luís Nunes Sousa Goucha, nasceu em Lisboa a 25 de dezembro de 1954 é é um apresentador e empresário português.

    A sua carreira na televisão iniciou no momento em que Raul Solnado o exclui do elenco de uma peça de teatro. Já lá vão praticamente 30 anos que vemos este célebre apresentador com um bigode farfalhudo a falar de receitas. Filho de pais divorciados, quase não teve relação com o pai, e em criança não tinha muitos amigos. Veio para Lisboa aos 17 anos e tornou-se num dos apresentadores de televisão mais conhecidos. Começou na RTP e há quase duas décadas que está nas manhãs da televisão.

    Manuel Luis Goucha também participou como actor na Crónica dos Bons Malandros, em 1984 e apresentou programas de culinária e, durante vários anos a Praça da Alegria, na RTP1 e, posteriormente, o Olá Portugal, na TVI.

    Atualmente apresenta na TVI o Você na TV! e também é responsável pela apresentação da última edição da Casa dos segredos.

    É também autor de vários livros de culinária, nomeadamente o livro Em Banho-Manel, editado em 1983.

    Nas suas duas entrevistas à Revista Cristina fala sobre a sua relação com Cristina Pereira, com a qual trabalhou e é amigo de longa data, sendo de destacar algumas das suas afirmações como “Juntos somos mais fortes” e “Ela é o grande amor da minha vida, da televisão”.

    Para visualizar um pouco da mais recente entrevista à Revista Cristina aceda a Entrevista Manuel Luís Goucha – Revista Cristina. 

     

    9. Bruno de Carvalho (Entrevistas 06/08/2018, 21/08/2018)

    Bruno de Carvalho

    Bruno Miguel Azevedo Gaspar de Carvalho, nascido em Lourenço Marques, Moçambique, a 8 de fevereiro de 1972 é um gestor português, que foi presidente do Sporting Clube de Portugal entre março de 2013 e junho de 2018. É licenciado em gestão pelo ISG e mestre em Gestão do Desporto de Organizações Desportivas pela Faculdade de Motricidade Humana e pelo ISEG. Também possui cursos de treinador da AF Lisboa (nível I) e da UEFA (nível II).

    Para alem de presidente também foi vice-presidente da secção de Hóquei em Patins do Sporting, vice-presidente da Associação de Patinagem do Sporting, fundador e presidente da Fundação de Solidariedade Social Aragão Pinto, fundador do website Centenário Sporting, membro ativo dos Leões de Portugal e treinador de crianças em escolas de futebol. Fez parte da Juventude Leonina entre 1985 e 1990.

    Candidatou-se duas vezes a presidência do Sporting, uma em 2011 que perdeu para Godinho Lopes e outra em 2013 que ganhou, tornando-se no 42.º presidente do Sporting. Em 4 de março de 2017, volta a ser eleito com 86,13% dos votos.

    É muito polémico pela suas afirmações sobre a «verdade desportiva» sendo mesmo de referir que após ser eleito em 17 de fevereiro de 2018, apelou aos sócios que não comprem nenhum jornal desportivo, não vejam nenhum canal português de televisão a não ser a Sporting TV e que todos os comentadores afetos ao Sporting abandonem de imediato os programas desportivos em que se inseriam.

    Em 11 de novembro de 2018 foi detido, indiciado por 56 crimes, sendo um dos mais recentes, de enorme gravidade, de terrorismo, na sequência do ataque a Alcochete a 15 de maio de 2018, que motivou o pedido de rescisão unilateral de contrato de nove futebolistas, alegando justa causa, alguns dos quais recuaram na decisão, e que conduziu o Sporting a uma das maiores crises institucionais da sua história.

    Nas entrevistas dadas à Revista Cristina, aborda a sua família, especialmente a sua filha Catarina, que considera fundamental para o seu percurso pessoal e profissional “Conhecemo-nos muito bem uns aos outros. Sobre a Catarina eu vou dizer-lhe que é das coisas mais maravilhosas que Deus me deu. É uma miúda que tem uma capacidade e uma maturidade que não é própria para aquela idade. E que eu consigo ver nos olhos dela uma honra e um orgulho tremendo no pai. E isso é das coisas que mais me tem alimentado nestes momentos.” e também a sua ligação ao Sporting e adeptos enquanto presidente, que considerava como uma missão com espírito e paixão “Paixão e espírito de missão. Mais nada. Não consigo não olhar para o Sporting e, depois de cinco anos, não consigo não ouvir os sportinguistas. Tenho ouvido todos os dias”. 

    Para um breve resumo da mais recente entrevista aceda a Entrevista Bruno de Carvalho – Revista Cristina. 

     

     

    10. António Costa (Entrevista – 09/03/2019)

    Cristina-Ferreira-e-António-Costa-Daily-Cristina

    António Luís Santos da Costa nasceu em Lisboa, São Sebastião da Pedreira, a 17 de julho de 1961 e é um jurista e político português. Foi presidente da Câmara Municipal de Lisboa de 2007 a 2015 e atualmente é secretário-geral do Partido Socialista, desde novembro de 2014 e primeiro-ministro de Portugal desde 26 de novembro de 2015.

    Militante do Partido Socialista, iniciou funções politicas como membro da Assembleia Municipal de Lisboa, onde se estreou na sequência das eleições autárquicas de 1983, sendo posteriormente reeleito, em 1987.

    Em 2007, Costa seria eleito Presidente da Câmara Municipal com 29,54% dos votos, contra Fernando Negrão, do PSD, uma vez que a pedido do primeiro ministro da altura, José Sócrates, cabeceou a candidatura do partido à Câmara Municipal de Lisboa, que realizava eleições intercalares após a demissão de António Carmona Rodrigues. Foi novamente eleito, em 2009 e em 2013. A 6 de abril de 2015, abandonou estas funções, sucedendo-lhe nesse mesmo dia Fernando Medina

    Em 2014, após as eleições europeias, anunciou que iria disputar a liderança do PS a António José Seguro. Viria a sair vencedor nestas eleições, com 67,88% dos votos, contra 31,65% de Seguro. Tornou-se nesse momento, o candidato do partido ao cargo de Primeiro-Ministro nas eleições legislativas de 2015.

    Viria a tornar-se primeiro ministro de Portugal também em 2015, ainda que em coligação com os outros dois partidos de Esquerda o PCP e o Bloco de Esquerda.

    Para a Revista Cristina falou de questões extra politicas, mais relacionadas com a família e também consigo próprio, no que se refere a sentimentos e emoções. Refere mesmo “Tenho um grande pudor em exteriorizar sentimentos e emoções” e “Quando os pais desaparecem percebemos as imensas perguntas que podíamos ter feito e que não fizemos, ou as coisas que podíamos te dito e não dissemos”. 

  • Para pode ver um video resumo desta entrevista, aceda a Entrevista António Costa – Revista Cristina.



    Mais: , , | Por: Mário Rocha