10 factos sobre a Legionella

A 15 de Junho, o Allegheny General Hospital em Pittsburgh na Pensilvânia relatou um caso da doença da legionella num paciente com cancro. Os funcionários do hospital afirmaram que dois tanques de água do hospital foram encontrados contaminados com a bactéria e que até agora nenhum outro paciente apresentou resultado positivo com legionella.

No Verão de 2015, num bairro do Bronx na cidade de Nova Iorque, 12 pessoas morreram e mais de 100 adoeceram, no que as autoridades de saúde chamaram do pior surto de legionários da história da cidade, de acordo com o The New York Times. Houve um surto anterior na mesma área no início do ano passado, bem como casos no Queens, relatou o Times.

Embora a legionela seja tratável, pessoas com mais de 50 anos e aqueles com problemas médicos subjacentes correm maior risco de doença grave após contraí-la.

 

1. Legionella ou doença do Legionário

A doença do legionário tem o nome de um surto de 1976 numa convenção da Legião Americana na Filadélfia. Depois de regressarem a casa da convenção, vários legionários começaram a apresentar sintomas misteriosos, como febres que atingiam elevados graus de temperatura, além de pneumonia (infecção pulmonar). No mês seguinte, 6 dos 14 homens infectados morreram, de acordo com o Times, no entanto os testes de laboratório não conseguiram determinar a causa das doenças.

O surto rapidamente tornou-se notícia nas primeiras páginas dos media da especialidade a temores de uma epidemia. Seis meses após a identificação dos casos iniciais, os médicos descobriram que a doença era causada por uma bactéria, que chamaram de legionella pneumophila. A legionella cresce em água quente, e o surto na convenção foi espalhado pelo sistema de ar-condicionado do hotel.

 

2. Duas doenças diferentes

Duas doenças diferentes são causadas pela bactéria legionella. Estas são a doença do legionário e a febre de Pontiac, de acordo com os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC). Alguém com doença do legionário pode desenvolver pneumonia, enquanto uma pessoa com febre de Pontiac tem uma doença semelhante à influenza não é pneumonia que é mais branda.

A doença do legionário e a febre de Pontiac partilham sintomas semelhantes: tosse, falta de ar, febre que pode ultrapassar 40 graus de temperatura, calafrios, dores musculares e dores de cabeça. No entanto, ao contrário da doença dos legionários, a febre de Pontiac passa sem tratamento.

 

3. É difícil de diagnosticar

A doença do legionário é difícil de diagnosticar porque partilha sinais e sintomas com outras condições. Os sintomas da doença geralmente começam 2 a 14 dias após a pessoa ser exposta à bactéria. A infeção pulmonar é comum com a legionella porque a bactéria desenvolve-se no ambiente quente e húmido dos pulmões.

 

4. É uma doença tratável

A doença do legionário é tratável. Embora a maioria dos casos seja tratada com sucesso com antibióticos, os pacientes muitas vezes ainda precisam de hospitalização. A doença pode ser fatal e algumas pessoas têm maior probabilidade de adoecer gravemente após contraí-la. Isso inclui pessoas com mais de 50 anos, fumadores, pessoas com doenças pulmonares crónicas, como a DPOC, e pessoas com um sistema imunológico enfraquecido.

 

5. Anualmente milhares de pacientes são hospitalizados

A doença do legionário é uma causa comum de pneumonia grave que requer hospitalização. Anualmente em todo o mundo milhares de pessoas são hospitalizadas devido à doença do legionário a cada ano, devido a surtos da bactéria.

 

  •  

    6. A doença tem algumas complicações

    A doença do legionário tem algumas complicações. Insuficiência respiratória, choque séptico e insuficiência renal aguda são complicações associadas à doença. O tratamento precoce com antibióticos é a melhor linha de defesa contra complicações.

     

    7. A bactéria é geralmente encontrada na água

    A bactéria legionella é geralmente encontrada na água. As bactérias ocorrem naturalmente no meio ambiente, e crescem melhor em água quente. As áreas específicas onde você pode encontrar a bactéria incluem: Ar Condicionado (AVAC), banheiras, banheiras de hidromassagem, tanques de água quente, fontes ou piscinas decorativas e grandes sistemas de tubagens.

     

    8. Não é contagiosa

    A doença não se espalha de pessoa para pessoa. Em vez disso, a doença do legionário é contraída pela inalação de névoa, vapores, ou vapor contaminado com a bactéria. “Por exemplo pode ser por respirar gotículas borrifadas de uma banheira de hidromassagem que não foi devidamente limpa e desinfetada”.

     

    9. Fatores que potenciam a doença

    Viagens recentes e fumar podem aumentar o risco de contrair a doença do legionário. Mais de 20 por cento dos casos da doença do legionário podem estar associados a viagens recentes. Os surtos têm sido associados a banheiras de hidromassagem e redemoinhos em navios cruzeiro, piscinas e sistemas de água em hotéis, hospitais e lares de idosos.

    Fumar pode, na verdade, aumentar o risco de desenvolver legionella, no caso de você ser exposto à bactéria.

     

    10. Como evitar a doença

    A doença do legionário é evitável. A maneira mais eficaz de prevenir a infecção é garantir que os sistemas de água, assim como o ar condicionado, spas e piscinas, sejam mantidos de maneira adequada e de acordo com os códigos atuais de saúde e segurança.

    Podemos comprar testes de piscina para verificar se a manutenção da água é adequada: por exemplo testes para verificar se há cloro livre adequado (2-4 partes por milhão [ppm]) ou bromo (4-6 ppm) e pH (7,2-7,8 ) níveis, recomendam os especialistas. Se você estiver numa casa partilhada, como um condomínio ou prédio de apartamentos, entre em contato com o operador da piscina ou proprietário do terreno imediatamente se encontrar níveis de cloro, bromo ou pH inadequados. Se você sentir qualquer sintoma possível, procure ajuda médica imediatamente.



    Mais: , | Por: Sandra Melo