10 factos interessantes sobre Sócrates

Muito provavelmente já deve ter ouvido falar do antigo filósofo da escola grega clássica. Ou talvez ouviu a frase “O que não sei, acho que não sei” ou então “Sei que nada sei”. Estas são as palavras de Sócrates, sim era ele gostava de Epistemologia e Ética. Nasceu por volta de 470-469 aC, em Atenas, Grécia.

Acreditava que a mente era mais importante do que a beleza física, talvez por causa da sua aparência, que de acordo com o seu aluno Platão, não o qualificava como um deus grego ateniense. Ele era considerado extremamente feio. De acordo com a história, Sócrates era um homem baixo com olhos esbugalhados e de nariz arrebitado.

Os seus alunos incluíam Aristóteles, Platão, Xenofonte e Aristófanes, algumas das mentes mais brilhantes da história. Isso talvez queira dizer que ele foi um grande homem.

 

1. Era um homem de classe média

Sócrates não nasceu na nobreza, teve uma educação grega mínima e aprendeu a maçonaria com o seu pai em tenra idade. Achava difícil ser filósofo porque não tinha dinheiro. O seu pai, Sophroniscus, era escultor e pedreiro, e a sua mãe, Phaenarete, era parteira.

 

2. Ganhou dinheiro a ensinar

Muitos acreditam que Sócrates não ganhava o seu dinheiro a ensinar, embora algumas pessoas afiram que a sua principal fonte de dinheiro, especialmente nos primeiros dias, era o ensino. Também praticou o ofício da escultura e alvenaria do seu pai e que praticou a arte durante muitos anos.

 

3. Sem crença na religião

Sócrates não era adepto da religião. Na verdade, ele atraiu muitos inimigos porque tentou converter os jovens da religião. Ele não acreditava na crença teológica, em vez disso, escolheu a ética, assim como a amizade, considerando-a a chave sobre a religião. Os seus encargos incluíam ele não reconhecer os deuses que a cidade adorava e introduzir novas divindades ao corromper os jovens. Sócrates acreditava numa divindade chamada diamon, que era desconhecida e sem licença para entrar em Atenas, foi isso que causou a sua execução após ser acusado de impiedade.

Temos de ter em conta que naquele, os atenienses eram politeístas, um conceito que significa que os deuses foram criados, e não criaram o mundo. Eles eram, portanto, vistos como super-seres sedentos de poder, temidos por se intrometerem nos assuntos sociais. Os atenienses, portanto, ofereciam sacrifícios e rituais através de cerimónias de modo a os tentar apaziguar. Sócrates não acreditava nisso, sendo que durante a sua vida lhe causou bastantes problemas. Ele acreditava que o divino era benevolente, autoritário, racional e sábio.

 

4. Morreu envenenado com cicuta

Os seus amigos queriam subornar os guardas para que Sócrates pudesse escapar da sua morte. Sendo que ele foi condenado a envenenamento por cicuta, no entanto ele disse que iria mostrar que ele tinha medo da morte e na verdade não tinha, ele não seria um verdadeiro filósofo se ele escapasse. Ele afirmou que a sua alma deixaria o seu corpo logo antes da sua execução, então escolheu ficar.

 

5. Não deixou nenhum ensinamento registado para trás

As suas descobertas e ensinamentos sobre epistemologia foram registados e ensinados pelos seus alunos Xenofonte e Platão. Não deixou nenhum registo escrito para trás. Simplesmente ponderou sobre os pensamentos diariamente.

 

  •  

    6. Foi um Professor famoso

    O seu trabalho foi tão grandioso, que Sócrates é conhecido por ter ensinado Alexandre, o Grande – entre 356-323 aC, Platão, Aristóteles e muitos outros. Opôs-se abertamente à democracia que governava Atenas, acreditando que “os ideais pertencem a um mundo que só o homem sábio pode entender”.

    As suas questões socráticas mostram seis tipos de questões que foram: questões de esclarecimento conceptual, suposições de sondagem, raciocínio de sondagem, razão e evidência. Questionar pontos de vista e perspetivas, investigar implicações e consequências, questões sobre a própria questão em si.

     

    7. Conhece-te a ti mesmo

    Sócrates tinha um lema: “Conheçe-te a ti mesmo” que significava que as pessoas deveriam examinar as suas próprias vidas. Ele surgiu com o questionário socrático, sendo que significava que ensinava a obter respostas dos seus alunos. Com isto ele pretendia desafiar a precisão e a integridade do pensamento. Uma forma que deveria levar as pessoas a atingir os seus objetivos finais. Era conhecido pela sua falta de convencionalidade e pela frugalidade com que vivia a sua vida.

     

    8. Sócrates foi um soldado

    Uma guerra seria algo que fosse contra as filosofias de Sócrates seguindo os seus ensinamentos, no entanto ele fez o treino do serviço militar obrigatório e serviu nas forças armadas durante a Guerra do Peloponeso, a batalha de Anfípolis, a batalha de Potidaea. Salvou a vida do general ateniense Alcibíades.

     

    9. Foi um democrata

    Muitas coisas apontam para Sócrates ter sido um democrata, por exemplo, ele serviu nas forças armadas, recusou-se a ajudar na descoberta do general democrata, Leão que deveria ser executado e teve muitas pessoas que eram democratas como os seus discípulos. Até se recusou a fugir da sua execução aos 70 anos, dizendo que vivia de acordo com as leis da democracia. A sua morte foi provavelmente devido às suas aulas anti-religião, que visavam dissuadir os jovens da religião.

     

  •  

    10. Era sexualmente aberto

    Sócrates foi casado com uma mulher Xantipa e até teve filhos: Menexeno, Lamprocles e Sofronisco, porém era conhecido por ser abertamente bissexual, muitas vezes alegando a atração por homens mais jovens. Afirmou que se sentia mais atraído por eles do que pelas suas almas refinadas e não pelos seus corpos físicos. Sócrates estava realmente apaixonado pelo general ateniense Alcibíades. Era realmente uma pessoa interessante e uma mente brilhante.



    Mais: | Por: Rita Ferraz