10 Dicas para desenvolver o comportamento estratégico

1. Ter clareza acerca dos objetivos que queremos alcançar

Temos que estar sempre atentos se as nossas atitudes estão de acordo com os objetivos que traçamos. Para tanto, é preciso estabelecer os critérios acera do que realmente importa para nós e o que é prioritário no momento.

 

2. Definir critérios concretos

Isto quer dizer que precisamos ter critérios objetivos para definir aquilo que queremos. O que realmente importa para nós em uma relação? O que realmente importa no que toca ao trabalho? Não se basear somente no sentimento, mas nas atitudes de um pretendente, por exemplo, ou nos resultados e qualidade de vida que terei ao realizar uma dada atividade de trabalho.

3. Priorizar as urgências

Significa olhar para o momento atual e estabelecer aquilo que é prioritário e tudo aquilo que é possível fazer no momento para resolver o problema ou situação que desejamos mudar hoje.

 

4. Reconhecer aquilo que limita

É preciso reconhecer aquilo que nos limita hoje, como, por exemplo, a nossa mentalidade ou as nossas crenças limitantes e, decidir tomar a iniciativa da mudança.

 

5. Os objetivos devem ser divididos em metas

As metas são os objetivos menores que compõem os objetivos. Assim, uma vez estabelecidas as metas, será preciso definir prazos para cada meta. Se o objetivo é de longo prazo, as metas serão aqueles objetivos menores que teremos que realizar no curto prazo.

 

 

6. Usar a ferramenta de metas SMART

Esta ferramenta estratégica diz que um objetivo para ser assertivo deverá ser específico, mensurável, relevante, alcançável e temporal. Mensurável significa sermos capazes de mensurar nosso rendimento em dada atividade. Por exemplo, se quero terminar de ler um livro em uma semana, devo ser capaz de mensurar quantas páginas consigo ler por dia. Temporal significa que tenho que estabelecer prazos para as metas. Alcançável significa que as metas precisam ser realistas e viáveis de acordo com os recursos e possibilidades que disponho no momento. Do contrário poderei me frustrar caso não alcance a meta. Específico quer dizer que a meta precisa ser clara e bem definida. Assim, por exemplo, se eu quero emagrecer, preciso saber como farei isso, quantos kilos quero perder e em quanto tempo. A relevância está relacionada com a importância e impacto que o alcance de uma meta terá em nossas vidas, se é algo urgente, essencial e prioritário ou não, pois, as metas urgentes terão que ser sempre priorizadas.

7. Iniciar sempre com as pequenas metas

Pequenas metas, são os passos pequenos que vamos dando gradualmente até conseguirmos atingir um resultado mais próximo daquilo que desejamos.

 

8. Não adiar prazos

Um prazo nunca deve ser adiado, pois, adiar prazos nos leva à procrastinação. Por isso, prazos só serão adiados devido a situações extremas ou emergenciais.

 

9. Desenvolver a autoperceção

A autoperceção nos conduzirá a próxima dica, pois, nos conhecendo mais e melhor seremos mais capazes de desenvolver o controlo sobre nossos pensamentos e ações.

 

 

10. Desenvolver a autovigilância

A autovigilância é a capacidade de regulação e controlo de nossas ações e pensamentos, ou seja, quando desenvolvemos a autovigilância, nos tornamos mais capazes de impedir que as crenças ou pensamentos negativos tomem conta de nós e se transformem em emoções e ações destrutivas ou autosabotadoras.



Mais: | Por: Flávia Negrini