10 curiosidades sobre Vincent Van Gogh

Vincent Van Gogh é um dos artistas mais interessantes e polémicos da história de arte. Ele é um dos artistas mais famosos da história, no entanto durante a sua vida quase não foi conhecido e sofreu dificuldades financeiras. O que nos leva a questionar como ele se sentiria se soubesse da fama que alcançou pós-morte.

Apesar da sua fama atual, muitas pessoas sabem muito pouco sobre a sua vida.

 

1. Só começou a pintar aos 27 anos

Van Gogh começou a pintar relativamente tarde. Aos 27 anos e era principalmente um autodidata. As suas primeiras pinturas não são as telas coloridas com as quais a maioria das pessoas está familiarizada. Quando começou a pintar, ele usou uma paleta de cores pastel e pintou algumas das duras realidades da vida. Pobreza e dificuldades financeiras foram um tema comum em muitos dos seus primeiros trabalhos.

Foi só mais tarde na sua carreira artística que começou a usar as cores vivas pelas quais é tão conhecido.

 

2. Foi amigo íntimo de Paul Gauguin

Van Gogh conheceu Paul Gauguin em Paris em 1887. Os dois pintavam juntos com frequência, porém tinham um estilo de pintura bastante diferente.

Acredita-se que a sua amizade com Gauguin tenha terminado após o incidente do corte da orelha que envolveu os dois. Numa carta a Theo em 1888, van Gogh disse de Gauguin: “Gauguin dá-me coragem para imaginar, e as coisas da imaginação realmente assumem um caráter mais misterioso.”

 

3. A sua vida é documentada através de muitas cartas que escreveu

Van Gogh escreveu mais de 800 cartas durante a sua vida para o seu irmão e amigo próximo, Theo, e os seus amigos artistas, tal como: Paul Gauguin e Emile Bernard, entre muitos outros. Muitas das cartas não têm data, no entanto os historiadores conseguiram colocar a maioria das cartas por ordem cronológica.

Essas cartas são a fonte de informação mais abrangente disponível sobre a vida de Van Gogh e fornecem uma janela para o mundo de Van Gogh.

Houve mais de 600 cartas trocadas entre Van Gogh e o seu irmão Theo. Essas cartas contam a história da sua amizade ao longo da vida e as visões e teorias artísticas de Van Gogh. Theo guardou todas as cartas de Van Gogh para si e Van Gogh guardou poucas das cartas que recebeu. Depois dos dois terem falecido, a viúva de Theo, Johanna Van Gogh, compilou e editou as cartas. A maioria das cartas foi publicada em 1914.

 

4. Tentou muitas outras carreiras antes de se declarar um artista

Van Gogh foi pintor apenas na última década da sua vida relativamente curta. Antes de pintar, ele experimentou muitas outras carreiras, como negociante de arte (como o seu irmão Theo), professor e pregador.

Teve pouco sucesso em qualquer uma dessas áreas e anunciou-se como um artista numa carta a Theo em 1880. Foi aí que viajou pela Bélgica, Holanda e França na busca da sua visão artística.

 

5. Estava extremamente ocupado durante o seu tempo como artista

Van Gogh teve uma vida relativamente curta como artista, no entanto, durante este período de cerca de 10 anos, criou cerca de 2.100 obras de arte, incluindo cerca de 860 pinturas a óleo. Muitas das suas pinturas foram criadas nos últimos dois anos da sua vida.

É incrível pensar que, apesar das dificuldades financeiras e da doença mental que sofreu, ele foi capaz de criar uma obra maior do que a maioria dos artistas é capaz de realizar numa vida muito mais longa do que a sua.

 

  •  

    6. O seu “Retrato do Dr. Gachet” foi vendido por 82,5 milhões de dólares em 1990.

    Van Gogh criou uma das pinturas mais caras da história. O seu Retrato do Dr. Gachet, que ele pintou em 1890, foi vendido por 82,5 milhões de dólares em 1990. Foi uma surpresa, considerando as dificuldades financeiras que ele sofreu durante a maior parte da sua vida.

     

    7. Não teve muito sucesso comercial durante a sua vida

    Na verdade, acredita-se que Van Gogh só tenha vendido uma pintura durante a sua vida, sendo os Vinhedos Vermelhos perto de Arles. Se ele tivesse vivido um pouco mais, ele pode ter tido a hipótese de experimentar alguns dos frutos da sua fama póstuma.

     

    8. Estava preocupado com a sua doença

    Van Gogh sofreu de doenças mentais durante a maior parte da sua vida. Passou parte da sua vida em hospitais psiquiátricos, incluindo um período em Saint-Rémy.

    As evidências sugerem que ele tinha depressão maníaca e sofria de episódios psicóticos e delírios. Muitos dos psiquiatras modernos tentaram diagnosticar Van Gogh com possíveis diagnósticos, incluindo esquizofrenia, porfiria, sífilis, transtorno bipolar e epilepsia.

    Ele também negligenciou a sua saúde física através de uma dieta pobre e tinha problemas com o álcool. Se isso contribuiu para a sua má saúde mental, não se sabe.

     

    9. Cortou a sua própria orelha

    Existem muitas teorias em volta do incidente do corte da orelha de Van Gogh. Uma das teorias populares é que Van Gogh levou uma navalha à orelha esquerda e cortou-a parcialmente depois de entrar numa luta com o colega e artista Paul Gauguin. Então embrulhou a orelha parcialmente cortada num papel e entregou-a a uma mulher num bordel que ele e Gaugin costumavam frequentar.

    Outras teorias sugerem que foi Gauguin quem cortou a sua orelha. Esta nos dias de hoje ainda é uma área um pouco cinzenta.

     

  •  

    10. Cometeu suicídio em 1890

    A 27 de Julho de 1890, Van Gogh deu um tiro no peito e morreu 2 dias depois. Pensa-se que o tiroteio ocorreu no campo de trigo onde ele costumava pintar. Após o tiroteio, ele conseguiu voltar para a sua residência em Auberge Ravoux, onde foi tratado por dois médicos. No entanto, ele acabou por falecer como resultado de uma infeção. Segundo o seu irmão Theo, as suas últimas palavras foram “La tristesse durera toujours”, que significa: “a tristeza vai durar para sempre”.



    Mais: , , | Por: Sandra Melo