10 curiosidades sobre Ronaldo Nazário de Lima

Ronaldo Luís Nazário de Lima, foi sem dúvida o melhor jogador de futebol do Mundo. Com a bola aos pés, poucos jogadores conseguiram replicar o medo que o brasileiro gerou nos defesas ao arremessar-se com velocidade sobre eles.

Foi um atacante que às vezes jogava como ala, sem medo com a bola, com finalização e tomada de decisão devastadoramente boas durante a maior parte da sua carreira. Ronaldo lutou com problemas recorrentes no joelho, o que o fez perder jogos, troféus e, o mais importante, uma vaga ao lado de jogadores como Diego Maradona e Pelé.

Um dos mais adequados “E se?” pode ser considerado o cenário alternativo do futebol mundial se Ronaldo se manteve em plena forma durante o auge da sua carreira. Táticas e estratégias nunca interessaram a Ronaldo, ele tinha apenas uma ideia clara em mente, apanhar a bola e correr com ela para marcar um golo.

A jornada agitada de Ronaldo levou-o aos céus no Inter de Milão, FC Barcelona e Real Madrid, enquanto o seu momento mais bonito no futebol foi com a camisola amarela, quando ajudou o seu país natal, o Brasil, a vencer a Copa do Mundo de 2002.

  • “Il Fenomeno”: O Fenómeno ganhou todos os prémios individuais possíveis que surgiram no seu caminho. Foi um ídolo das lendas atuais do futebol, como Lionel Messi e Zlatan Ibrahimovic, com seu o estilo de jogo agressivo claramente evidente nas suas carreiras ilustres também.

    Sem dúvida, o atacante mais perigoso do mundo teve o seu quinhão de controvérsias, no entanto ele sempre se destacou com os seus golos brilhantes e um sorriso peculiar no rosto. Embora Ronaldo tenha sido uma figura pública muito falada ao longo da sua carreira como jogador, existem alguns factos sobre o brasileiro que não vieram a público. Vamos então conhecer esses factos.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    1. O brasileiro foi co-proprietário de muitas equipas desportivas após a sua reforma

    Juntamente com a lenda do automobilismo Emerson Fittipaldi, Ronaldo foi o co-proprietário da equipa A1 Team Brasil. Também formou uma empresa de marketing desportivo chamada 9INe, com o amigo Anderson Silva. Também há três anos, Ronaldo detinha uma participação minoritária no Fort Lauderdale Strikers, da Liga Norte-Americana de Futebol, juntamente com um consórcio formado por empresários brasileiros.

    Porém não conseguiram garantir o bom funcionamento do clube, que é um dos mais antigos da América do Norte e teve que sair após protestos dos adeptos.

    Como um ávido jogador de póquer, Ronaldo tornou-se membro da Pokerstars SportsStar em 2013. Também jogou um jogo de póquer beneficente contra a super-estrela do ténis Rafael Nadal em 2014. Foi nomeado embaixador da Boa Vontade pelas Nações Unidas e o brasileiro também trabalhou para muitas instituições de caridade organizações após a sua reforma.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    2. Ronaldo fez uma vasectomia em 2010

    Milene Domingues casou-se com o futebolista em 1999, quando estava grávida do seu primeiro filho. Ronaldo foi casado com Domingues cerca de quatro anos antes de se separar em termos amigáveis. Em 2005, casou-se com a apresentadora da MTV Daniela Cicarelli numa cerimónia de um milhão de dólares em Chantilly, no entanto eles ficaram juntos por apenas três meses.

    Então ficou noivo de Maria Beatriz Antony em 2008, que deu à luz duas meninas em dois anos. Mais tarde, foi revelado que Ronaldo teve mais um filho do seu caso durante a Copa do Mundo de 2002 com uma empregada de mesa em Tóquio.

    Após testes de paternidade revelarem que Ronaldo era o pai do seu caso no Japão, o brasileiro revelou que fez uma vasectomia no dia 6 de Dezembro de 2010. Ronaldo afirmou que ter quatro filhos bastava para ele e que precisava “fechar a fábrica” o que o levou a submeter-se a uma vasectomia.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    3. Sofreu de hipotireoidismo

    Bicampeão mundial, no entanto Ronaldo era muito envergonhado, pelos media e até pelos outros dirigentes quando começou a ganhar peso no final da sua carreira. Ao anunciar a sua reforma em 2011 por motivos de saúde, Ronaldo revelou que sofria de hipotireoidismo.

    Numa entrevista coletiva, ele admitiu que soube do problema da tireoide há quatro anos e que teve que tomar injeções de hormónios para continuar a jogar, que foram proibidas pelo conselho regulador.

    Sir Alex Ferguson uma vez distraidamente fez uma comparação entre Ronaldo e seu homónimo português, afirmando que, “Se eu comparar Cristiano com o rapaz, o velho, Cristiano é melhor.” Esta percepção foi mantida por muitos adeptos ao redor do mundo que gritaram “El Gordo” (O gordo) nos estádios quando Ronaldo tinha a posse de bola.

    Foi esta condição que levou Ronaldo a encerrar a carreira um dia após uma passagem de 17 anos de sucesso.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    4. Ronaldo foi vaiado pela sua própria prestação no Bernabeu

    O Fenomeno foi contratado pelo Los Blancos após cinco anos no Inter de Milão. A sua assinatura foi uma declaração de intenções do Real Madrid, já que Ronaldo recentemente desempenhou um papel importante no sucesso do Brasil na Copa do Mundo de 2002.

    Durante os três anos no Real, Ronaldo marcou 85 golos em todas as competições, porém não foi bem aceite pelos adeptos do Bernabéu. Os partidários do Real criticavam Ronaldo devido ao seu peso e também pelo facto de ele ter conquistado apenas um título durante a sua segunda passagem pela Espanha.

    Assim sendo o Real Madrid perdeu o interesse por Ronaldo. Então o brasileiro mudou-se para o AC Milan em Janeiro de 2006. Certo dia, abriu-se sobre a sua relação problemática com os adeptos do Bernabéu quando admitiu: “Nunca me senti amado no Santiago Bernabéu e não entendo porquê. Nunca fui tratado com carinho.”

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    5. O mistério em torno da sua preparação física na final da Copa do Mundo de 1998

    Quando o Brasil enfrentou a França na grande final da Copa do Mundo de 1998, todos os olhos estavam virados para o melhor jogador do mundo na época, Ronaldo. No entanto o maior palco do futebol transformou-se num verdadeiro escândalo, já que o nome de Ronaldo não foi incluído na equipa titular.

    Numa reviravolta, ele foi posteriormente adicionado a uma nova ficha da equipa e o que se seguiu foi um jogo de culpas entre as autoridades e um mistério sobre a saúde do jogador que até hoje permanece um mistério e apenas um punhado de pessoas tem uma ideia sobre isto.

    Ronaldo teve uma convulsão na tarde da final, quando foi salvo pelos companheiros e teve de ser levado para o hospital. Recebeu alta cerca de uma hora e o atacante informou ao técnico Mario Zagallo que ele estava em forma para começar o jogo, contudo os médicos negaram permissão para ele entrar em campo.

    Os especialistas médicos ficaram chocados ao ver um jogador jogar um jogo de futebol de alta competição, mesmo depois de sofrer um ataque há algumas horas.

    Depois da final em que o Brasil perdeu confortavelmente, muitas teorias da conspiração começaram a surgir. Sendo que a Nike e a federação do Brasil, a CBF tinham um acordo de 105 milhões de libras em vigor ao pressionar o treinador para incluir Ronaldo no jogo XI.

    A Globo também tinha noticiado que Ronaldo teve um ataque naquele dia em que estava com Roberto Carlos, causado por uma injeção de cortisona com um anestésico que lhe foi dado na manhã da final. A publicação também alegou que a droga entrou nas veias de Ronaldo, o que o fez desmaiar.

     

  •  

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    6. Ronaldo foi aplaudido de pé em Old Trafford

    A 23 de Abril de 2003, os fiéis de Old Trafford testemunharam um clássico europeu quando o Manchester United enfrentou o Real Madrid nos quartos de final da Liga dos Campeões. O Manchester United venceu a segunda mão em casa, No entanto não conseguiu avançar no resultado agregado, já que um “hat-trick” de Ronaldo estragou a festa, terminando o jogo em 4 a 3 a favor dos Red Devils.

    Ronaldo deu o seu melhor ao ajudar o Real a suportar a pressão gerada pelo trio em forma de Ruud van Nistelrooy, Ole Gunnar Solskjaer e David Beckham. Depois de marcar uma tripla bem merecida, o sorridente assassino foi substituído por uma surpreendente ovação de pé de toda a multidão que surpreendeu até o jogador por um momento.

    Os diretores de Madrid nas arquibancadas também ficaram impressionados com os aplausos entusiasmados ao génio brasileiro.

    Depois do jogo, David Beckham afirmou: “Ronaldo destruiu-nos. Toda a multidão se levantou e deu ao cara o tipo de ovação que um jogador do United teria recebido. Os adeptos de Manchester conhecem o seu futebol e sabiam que tinham o privilégio de estarem lá, a ver Ronaldo jogar.

    “Senti muito orgulho deles de uma maneira diferente naquela noite, observando a reação deles enquanto Ronaldo se afastava com as mãos acima da cabeça, batendo palmas de volta”.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    7. Deu a Nesta a sua pior experiência

    A final da Copa da UEFA de 1998, em Paris, entre o Inter de Milão e a Lazio, viu Ronaldo mudar a sua percepção de jogador de classe mundial para um fenómeno. A partida foi rotulada como uma batalha entre o melhor atacante Ronaldo e o melhor defesa Alessandro Nesta, da Lazio.

    Porém, nos 90 minutos, ficou evidente que a partida acabou por ser um passeio no parque para o brasileiro.

    O Inter venceu os seus homólogos italianos por 3 a 0, com Ronaldo a marcar o último golo da noite. Contudo o maior destaque do jogo foi o efeito atormentador que Ronaldo teve sobre Nesta. O italiano foi alvo de stepovers e elásticos de Ronaldo, o que fez Nesta cair de costas várias vezes no jogo.

    Nesta admitiu depois do jogo que: “Foi a pior experiência da minha carreira. Ele era simplesmente imparável”.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    8. O futebolista mais jovem a receber a honra da Ballon d’Or

    Ronaldo juntou-se ao FC Barcelona vindo do PSV Eindhoven por um valor recorde mundial, na altura, de 19 milhões de libras em 1996. Permaneceu com os catalães por apenas uma época, mas o que conquistou nessa campanha completa ajudou-o a construir um legado para toda a vida no Nou Camp.

    Tinha apenas 20 anos quando se transferiu para o gigante espanhol e marcou impressionantes 47 golos em 49 partidas pelo Barcelona, que ajudaram os catalães a conquistar a Copa da Espanha e a Taça das Taças.

    Assim que completou os 21 anos, Ronaldo ganhou o prémio de jogador do ano da FIFA e o cobiçado prémio Ballon d’Or do futebol francês em 1997, o que o tornou o mais jovem a receber o prémio aos 21 anos. O recorde ainda é forte, pois apenas Michael Owen, então do Liverpool, esteve perto de arrebatar o recorde de Ronaldo quando ele ganhou a Bola de Ouro em 2001.

    Owen perdeu alguns meses de se tornar o mais jovem vencedor da Ballon d’Or.

     

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    9. Jogou com o nome “Ronaldinho” até 1999 pelo seu país

    Ronaldo tinha apenas 17 anos e era um suplente não utilizado quando foi incluído na seleção brasileira que conquistou a Copa do Mundo de 1994. Os meninos do samba já tinham um Ronaldo na equipa antes que o jovem chegasse à equipa titular.

    Ronaldo Rodrigues de Jesus ou Ronaldão era o membro mais antigo da equipa, portanto, o jovem de 17 anos chegou à tona apelidado de Ronaldinho.

    Durante as Olimpíadas de 1996, Ronaldo jogou com o nome “Ronaldinho” nas costas da camisola enquanto o Brasil conquistava a medalha de bronze. Três anos depois, outro jovem com o mesmo nome entrou para a equipa titular. Portanto, Ronaldo de Assis Moreira tornou-se o mundialmente famoso “Ronaldinho” que todos nós conhecemos, enquanto Ronaldo manteve o seu nome original pelo resto da sua carreira.

     

  •  

    View this post on Instagram

    A post shared by Ronaldo Nazario Fanpage (@rronaldoonazario)

    10. Ganhou duas Copas do Mundo com o Brasil

    Todos se lembram de Ronaldo no topo do mundo em 2002, a beijar o troféu com aquele corte de cabelo bizarro depois de marcar dois golos na final contra a Alemanha, em Yokohama. Deixou muitas dores para trás naquele dia: a amargura do final da época no Inter, mas também a amargura da final da Copa do Mundo quatro anos antes, quando a França derrotou o Brasil por 3 a 0 numa final com uma escalada polémica .

    Porém nem todos se vão lembrar de Ronaldo na Copa de 1994: ele não tinha nem 18 anos, e já dava espetáculo no Cruzeiro. A criança prodígio, foi convocada para o plantel de Carlos Alberto Parreira depois de já ter feito duas partidas contra a Argentina e a Islândia (contra quem fez o seu primeiro golo pela Seleção.

    No entanto Ronaldo viu todo o Mundial de 1994 do banco, sem jogar. Mesmo assim, ele ainda era o Campeão do Mundo em 1994. Após a falta de Roberto Baggio, Ronaldo Nazário de Lima comemorou com a bandeira do Brasil no campo em Pasadena.



    Mais: , | Por: Rita Ferraz