10 curiosidades sobre Greta Thunberg

Greta Thunberg é às vezes chamada de Joana d’Arc das Mudanças Climáticas. Claro que com toda a razão: esta ativista ambiental sueca de 17 anos tem lutado contra a mudança climática com tanta urgência que ela abriu o precedente de como nós, como humanos, precisamos agir se quisermos salvar o planeta a que chamamos de lar.

  • Há apenas alguns anos, é improvável que sequer teríamos reconhecido Greta Thunberg se ela passasse por nós na rua. Agora que ela já dialogou com os políticos mais famosos do mundo e apareceu na capa de revistas brilhantes. Aqui estão 10 factos sobre a ativista.

     

    1. Greta e a greve das escolas

    Greta encenou a primeira greve em escolas climáticas em Agosto de 2018. Inspirada por uma greve de uma turma escolar na Flórida em protesto contra as leis de armas dos Estados Unidos da América, ela sentiu que era a melhor maneira de chamar a atenção e aumentar a consciencialização para o problema que ela tanto sentia. Ela não estava enganada.

     

    2. Como ela começou um movimento global

    Por causa da greve, Greta perdeu cerca de três semanas de aulas até que finalmente chamou a atenção do Parlamento sueco. Isso levou ao início de um movimento global.

    3. O síndrome de Asperger

    Greta foi diagnosticada com Síndrome de Asperger. Em vez de o ver como um obstáculo, ela reconhece as suas vantagens, como o seu interesse em ler estudos sobre o clima, o que, por sua vez, estimula o seu ativismo.

     

    4. Os hábitos ecológicos e a família de Greta

    Greta já visitou muitos países do mundo, no entanto recusa-se a voar. Levou 32 horas de comboio para chegar a Davos, na Suíça, para o Fórum Económico Mundial. Também navegou num iate de emissão zero durante duas semanas cruzando o Atlântico para chegar a Nova Iorque para a Cúpula de Ação Climática da ONU, e é mais frequentemente vista a bordo de um navio do que em terra firme enquanto viaja pelo mundo para falar sobre ambientalismo.

    Assim como as suas opiniões sobre viagens, o ambientalismo de Greta espalha-se por todos os aspectos da sua vida, incluindo ser vegana. Ela não come carne desde os 12 anos.

    Os pais de Greta também têm carreiras impressionantes. A sua mãe, Malena Ernman, é uma cantora de ópera sueca. O seu pai, Svante Thunberg, ator e autor, tem o nome de Svante Arrhenius, o cientista vencedor do Prémio Nobel que primeiro calculou como o CO2 poderia levar ao efeito estufa.

    Um dos nomes do meio de Greta é Tintin (os outros dois são Eleanora e Ernman).

     

    5. Confirma os factos com os cientistas

    Greta tem todos os seus discursos verificados por cientistas, às vezes até confirmado por cinco cientistas diferentes, de modo a ter certeza de que tudo o que ela diz é factualmente preciso, além de ser fácil de entender.

     

  •  

    6. A ascensão como celebridade

    Greta foi nomeada uma das adolescentes mais influentes da revista TIME de 2018. Ela também apareceu na capa da edição de agosto de 2019 da British GQ.

    Após esses elogios, Greta foi nomeada Personalidade do ano pela revista TIME em Dezembro de 2019. Ela é a primeira pessoa nascida no século XXI a receber o prémio, e também a mais jovem a receber este prémio.

    Os prémios vão chegar da mesma maneira que Greta: ela recebeu o Prémio de Embaixadora da Consciência da Amnistia Internacional para 2019 e foi indicada por três parlamentares noruegueses para o Prémio Nobel da Paz de 2018.

    A mãe de Greta também ganhou o prémio de Heroína Ambiental do Ano da WWF Suécia em 2017.

     

    7. “Como se atrevem”

    Em setembro de 2019, o discurso de Greta na Cúpula da Ação Climática da ONU foi assistido por milhões de pessoas em todo o mundo. “Isso está tudo errado. Eu não deveria estar aqui em cima. Eu devia estar de volta à escola do outro lado do oceano. No entanto, todos vocês vêm em nós, jovens, a busca da esperança? Como se atrevem. Vocês roubaram os meus sonhos e a minha infância com as suas palavras vazias”, afirmou ela.

     

    8. A maior manifestação sobre o clima da história

    Também em Setembro de 2019, Greta liderou uma manifestação climática em Montreal, considerada a maior da história da cidade canadense.

     

    9. A divulgação através dos media

    Além de se dirigir a grandes multidões de pessoas e políticos, Greta apareceu na televisão. Ela foi uma convidada no programa The Ellen Show em Novembro de 2019.

    Em 2020 vê o lançamento de um documentário sobre Greta, a ser exibido na plataforma de streaming Hulu.

     

  •  

    10. O livro

    A coleção de discursos de Greta “Ninguém é pequeno demais para fazer a diferença” foi publicado em Maio de 2019. Todos os lucros da venda dos livros são doados para instituições de caridade. Estamos ansiosos para a possibilidade de chegar um segundo volume.



    Mais: , | Por: Sandra Melo