10 curiosidades sobre a Jaguar

Em 1933, dois entusiastas de motorizadas chamados William Lyons e William Walmsley agarraram na sua Swallow Sidecar Company e formaram a SS Cars Ltd., produzindo o seu primeiro carro, o SS Jaguar, em 1935. Após a Segunda Guerra Mundial, a SS Cars mudou formalmente o seu nome para Jaguar e começou a produzir carros desportivos como o XK120, XK140 e o E-Type. Com o slogan de vendas “Grace, Space, Ritmo”, a Jaguar sempre esteve comprometida em produzir veículos de luxo e carros desportivos.

 

1. O modelo de negócio

Como mencionado na introdução, a Jaguar na verdade começou como a Swallow Sidecar Company em 1922, a fazer carros laterais para combinar com motorizadas. Lyons e Walmsley começaram a empresa com um empréstimo de 1.000 libras contando com a ajuda dos seus pais. Em 1927, eles começaram a experimentar carros com kits de construção de carroçarias para o Austin 7. Naquele mesmo ano, eles pararam de fabricar carros laterais e mudaram o nome da empresa para Swallow Coachbuilding Company. Só mais oito anos se passaram antes de eles começarem a fabricar os seus próprios automóveis.

 

2. O ADN

Durante décadas, os ornamentos do capot da Jaguar, também conhecidos como “O Saltador” apresentavam um jaguar saltitante proeminente. Em 2005, a Jaguar removeu o ADN dos seus modelos em linha com os padrões de segurança da União Europeia para as construtoras. Além de eliminar o ADN das preocupações de segurança em colisões frontais, o vice-presidente de marketing e comunicações Tim Watson disse: “Adotamos uma abordagem muito mais moderna, esbelta e aerodinâmica”. Os clientes ainda podem ter o ADN adicionado aos seus carros por cerca de 250 euros.

 

3. O automóvel mais rápido do mundo

O Jaguar XJ220 foi o carro de produção mais rápido do mundo de 1992 a 1994, ao atingir uma velocidade máxima de 344 km/h. Ele manteve o recorde até ser substituído pelo McLaren F1, que atingiu uma velocidade de 372 km/h. O XJ220 manteve o tempo de volta recorde do carro de produção de 7:46:36 em Nurburgring de 1992 a 2000.

 

4. As 24 Horas de Le Mans

As míticas 24 Horas de Le Mans é a corrida de resistência de carros desportivos mais antiga do mundo, na qual equipas de pilotos se revezam para manter a corrida durante todo o dia. A Jaguar venceu pela primeira vez em 1951 com um XK120C e venceu a corrida sete vezes, a última em 1990 com um XJR-12.

 

5. Testes a frio extremo

O clima da Jaguar testa todos os seus veículos num frigorífico a -40 graus Fahrenheit durante 12 horas. De seguida, eles colocam os carros num túnel de vento com correntes de ar a 0 graus de temperatura ao mesmo tempo que borrifam o carro com água. Isto é para garantir que, por mais frio que esteja lá fora, o seu Jaguar trabalhe em condições de Inverno extremo.

 

  •  

    6. A melhor pele

    Para os modelos XJ da empresa, a Jaguar usa apenas couro da Scottish Angus Bulls. A razão para escolher touros em vez de vacas é que as vacas podem ficar com estrias durante a gravidez. Para além disso, é menos provável que os touros escoceses tenham sido picados por mosquitos, o que pode danificar o couro. A pele da barriga e do pescoço são usadas para o painel e para as portas, enquanto a garupa e a espinha dorsal são usadas para os assentos, já que essas partes da pele são mais resistentes.

     

    7. Os anúncios publicitários radicais

    A Jaguar confiou na tradição cinematográfica americana de atores britânicos interpretando vilões para o seu anúncio de publicidade do Super Bowl de 2014, que apresentava Ben Kingsley, Mark Strong e Tom Hiddleston. Durante as filmagens, Hiddleston teve que se pendurar na lateral de um helicóptero que estava a aproximadamente 150 metros do chão movendo-se pelo centro de Londres, um ato que na verdade o aterrorizou (embora ele não deixe transparecer). No mesmo anúncio publicitário, a direção foi feita pelo ex-Top Gear Stig, Ben Collins.

     

    8. Modelagem em Realidade Virtual

    Os designers da Jaguar têm uma cave de realidade virtual com oito projetos 4K com qualidade de cinema que ajudam a recriar o interior dos carros para que os designers se possam sentar nos seus projetos e ter um senso de proporção. Sendo que também permite que eles formem modelos 3D de peças para ver como funcionam em conjunto.

     

    9. O modelo proibido

    Steve McQueen já foi um orgulhoso proprietário de um Jaguar XKSS, que foi um dos 16 já fabricados. O carro causou-lhe alguns problemas, porém, ele teve duas proibições de conduzir aos durante os anos em que o possuiu um destes modelos. Sendo que acabou por vender, no entanto arrependeu-se da sua decisão e depois comprou o mesmo modelo de volta, mantendo-o até à sua morte em 1980.

     

  •  

    10. As questões de segurança

    A Jaguar tem muitos problemas para garantir que os seus carros sejam carregados nos seus habitáculos com segurança. Os seus pilotos não usam cintos ou fivelas, e chegam ao ponto de remover os ilhós do cadarço de metal dos seus sapatos. Isso é feito para evitar arranhões. Os pilotos não tocam na parte externa do carro, enquanto fecham e descompactam a capa de um carro de nível industrial.



    Mais: , , | Por: Sandra Melo