10 Craques Históricos do River Plate

River Plate

Em dia de final da Taça dos Libertadores da América, é tempo de o melhor de 10, apresentar 10 jogadores que considera dos melhores que passaram pelo clube Argentino finalista desta competição, o River Plate.

  •  

    Di Stéfano River Plate

    1. Alfredo Di Stefano

    O melhor jogador do mundo antes do aparecimento de Pelé e Maradona. Foi um dos membros mais jovens do grande River Plate da década de 1940. Em 1949 mudou-se para jogar na Colômbia antes de se mudar para a Europa em 1953. Ganhou 5 taças dos campeões europeias consecutivas com o Real Madrid. Foi creditado ao transformar o Real Madrid num clube lendário. A sua carreira internacional limitou-se ao facto de a Argentina não selecionar jogadores estrangeiros. Jogou pela Argentina, Colômbia e Espanha.

     

    Omar Sivori River Plate

    2. Omar Sivori

    Omar Sivori é lembrado como um dos maiores jogadores de todos os tempos da Argentina. Ganhou o Ballon d’Or em 1961. Jogou no River Plate. Depois que a Argentina venceu a Copa América em 1957, ingressou na Juventus, onde teve oito anos de sucesso. Foi responsável pelo ressurgimento do clube. Com John Charles e Giampiero Boniperti, formou “o Trio Mágico” do clube.

    José M Moreno River Plate

    3. José Manuel Moreno

    José Manuel Moreno foi a estrela de “La Máquina” do River Plate da década de 1940. Alguns fãs mais velhos da Argentina consideraram-no melhor que Maradona e Di Stefano. Nunca jogou nas finais da Copa do Mundo devido à Segunda Guerra Mundial, mas venceu o Campeonato Sul-Americano de 1941, 1942 e 1947. Também jogou em clubes do México e na Colômbia e foi o primeiro jogador a ganhar títulos da primeira divisão em quatro países.

     

    Amadeo Carrizo River Plate

    4. Amadeo Carrizo

    Amadeo Carrizo foi o jovem guarda-redes do “La Máquina” do River Plate na década de 1940. Ganhou cinco troféus do campeonato em 1952, 1953, 1955, 1956 e 1957. Foi considerado um dos maiores guarda-redes da América do Sul. Apesar da sua grandeza, a Argentina recusava-se constantemente a selecioná-lo. Ganhou apenas 20 caps. Foi para as finais da Copa do Mundo em 1958.

     

    Pedernera River Plate

    5. Adolfo Pedernera

    Adolfo Pedernera era membro da “La Máquina”. Anda é considerado por muitos um dos maiores jogadores argentinos de todos os tempos. Foi eleito o 12º melhor jogador de futebol sul-americano do século 20 numa pesquisa realizada pela IFFHS em 2000. Mudou-se para Atlanta em 1947 e Millonarios na Colômbia. Por causa da Segunda Guerra Mundial, não jogou muitos jogos pela Argentina. Pedernera ainda venceu a Copa América de 1941 e 1945.

     

     

    Angel Labruna River Plate

    6. Angel Labruna

    Angel Labruna é o segundo maior goleador de todos os tempos da Primeira Divisão Argentina com 293 golos. Também fez parte da célebre “La Máquina” do River Plate e foi considerado um dos melhores jogadores sul-americanos da sua geração. Jogou 37 partidas pela Argentina, marcando 17 golos. Também venceu dois campeonatos sul-americanos (1946 e 1955) e, com quase 40 anos, jogou na fase final da Copa do Mundo de 1958, realizada na Suécia.

     

    Daniel Passarela River Plate

    7. Daniel Passarela

    Daniel Passarella foi um dos melhores defesas centrais de todos os tempos. Foi o capitão da Argentina quando venceu a Copa do Mundo em 1978. Também foi às finais da Copa do Mundo em 1982, mas foi forçado a não jogar em 1986, depois de uma disputa com Diego Maradona. Também ficou conhecido por marcar mais de 140 golos na sua carreira, valor muito alto para um defesa central. A sua carreira foi associada ao River Plate. Também jogou na Fiorentina e no Inter de Milão em Itália.

     

    Enzo Francescoli River Plate

    8. Enzo Francescoli

    Enzo Francescoli é conhecido como “o príncipe”. Era o jogador de campo mais internacional do Uruguai. Era um grande favorito dos fãs no River Plate, onde venceu a Copa Libertadores em 1996. Também jogou na França e na Itália. Com o Uruguai, ganhou três Copas América em 1983, 1987 e 1995, onde foi eleito o melhor jogador em dois dos torneios. Jogou em duas finais da Copa do Mundo. Também foi o jogador do ano na América do Sul em 1984 e 1995.

     

    Pablo Aimar River Plate

    9. Pablo Aimar

    Aimar começou a jogar futebol semi-profissional no clube da sua cidade natal, o Estudiantes de Río Cuarto. Foi lá que ele foi visto pelo River Plate e lhe ofereceu a hipótese de ingressar na academia do clube. O pai de Aimar inicialmente impediu-o de se juntar ao River, pois ele era jovem demais para jogar futebol, mas cedeu depois que o gerente Daniel Passarella pediu pessoalmente que ele permitisse que o seu filho jogasse. Tendo recusado a oportunidade de frequentar a faculdade de medicina para seguir carreira no futebol, Aimar estreou-se no River a 11 de Agosto de 1996 contra o Colón. O seu primeiro golo pelo clube foi a 20 de Fevereiro de 1998 contra o Rosario Central. Aimar conquistou cinco títulos com o River entre 1996 e 2000, marcando 22 golos em 87 em todas as competições do clube, com a sua última aparição a 17 de Dezembro de 2000, com uma derrota por 3 a 2 para o Lanús.

     

     

    Javier Saviola River plate

    10. Javier Saviola

    Apelidado de El Conejo (O Coelho), Saviola, nascido em Buenos Aires, estreou-se no Club Atlético River Plate aos 16 anos de idade e passou a ser um goleador prolífico do clube. Ajudou o River nos campeonatos Apertura e Clausura de 1999 e ganhou o prémio de Futebolista do Ano da América do Sul em 1999. Com apenas 18 anos, ganhou uma reputação de fenomenal e foi considerado um herdeiro em potencial de Diego Maradona, em particular depois que quebrou o recorde de 1978, ao se tornar o jogador mais jovem a ganhar o prémio da bota de ouro.



    Mais: , , , , | Por: Mário Rocha