10 músicas escolhidas por Zé Pedro para o programa Zé Pedro Rock´N´Roll

Zé Pedro

No mês em que infelizmente faleceu um dos melhores músicos portugueses, fundador e membro fundamental da Banda Portuguesa Xutos e Pontapés, o melhor de 10 resolveu homenagear o Grande Zé Pedro, com uma lista de 10 músicas que certamente gostou e que passou no seu programa Zé Pedro Rock´N´Roll da Rádio Radar.

RIP Homem do leme!!!

 

 

1. Ian Dury & The Blockheads – Sex, Drugs and Rock & Roll

“Ian Dury é uma referência na minha vida. Na altura íamos muito a uma discoteca chamada Browns onde se ouvia muito este som. Ele tinha um feitio especial e pegou-se com o Joe Strummer dos Clash e acho que foi ai que me comecei a desinteressar.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

2. Sex Pistols – God Save The Queen

“Os Sex Pistols fizeram nos seus dois anos de carreira, tudo aquilo que muitas bandas não fazem em 30…sucesso, discos de platina, conflitos com editora, inclusavemente o governo criou uma comissão para tratar deles, porque estavam a criar problemas sociais graves. Acabaram falidos porque o manager os roubava constantemente”.

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

3. The Clash – White Riot

“No festival punk, onde estive em França, Mont-de-Marsa, assisti a muitas bandas, mas nenhuma me fascinou mais que os cabeças de cartaz: the Clash. Eles viveram no meio da contestação e conflitos sociais que aconteciam em Inglaterra e usaram esse material para escrever letras e músicas muito poderosas, com as quais nos conseguíamos facilmente identificar. Joe Stromer estava literalmente na rua, já que era um ocupa, vivia integrado numa comunidade ilegal que geria uma casa invadida. Tive a sorte de os ver em Cascais a 30 de Abril de 1981”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

4. Television – See no evil

“Esta banda conseguiu abrir o clube CBGB ao punk. Este era um clube de blues, mas a banda insistiu e conseguiram convencer a gerência a protagonizar um matiné. A matiné esgotou e o gerente decidiu alterar o reportório das bandas que tocavam no seu bar.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

5. Ramones – I Wanna be your boyfriend

“Esta é uma banda formada por putos de rua, que não sabiam tocar. Queriam fazer covers e imitavam os Bay City Rollers, uma banda meio pop-glam que nunca chegou à Europa. O dono da sala de ensaios sugeriu-lhes que gravassem originais com aquele ritmo. Comprei o disco porque tinha lido no jornal e mandei vir via Reino Unido. Lembrou-me do meu grupo de amigos, quando ouvimos este som pela primeira vez, não percebemos nada. Como não consegui entrar em Cascais, fui vê-los a Madrid em 1980.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

 

6. Patty Smith – Gloria

“Comprei este disco na loja da Valentim de Carvalho da avenida de Roma, numa altura em que não havia mais espaços para comprar música importada. Patty Smith era mais poeta que cantora, mas trouxe uma frescura ao som de Nova Iorque, mesmo tendo nascido em Chicago. Foi uma das hóspedes do Chelsea Hotel em NY, e era uma digna representante da cena underground desta cidade. Tocava regularmente no clube CBJB.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

7. Lou Reed – I´m so free

“O meu amigo de liceu também teve a sua fase Lou Reed que eu acabei por descobrir com ele e gostar. Tive a sorte de o ver ao vivo a 1ª vez em França em 1977, no festival de punk. Os dois primeiros dias foram de punk e o terceiro foi de Lou Reed. Já tinha gasto o dinheiro todo no festival e não tinha como entrar no concerto do Lou Reed. Reparei num grupo de punks que estava a passar pelo mesmo e que se preparavam para entrar à força. Pegaram num tronco e começaram a arremessa-lo contra o portão. Conseguiram entrar e eu juntei-me.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

 8. The Stooges – Down on the Street

“ O meu amigo e colega de liceu também gostava muito desta banda. Foi assim que descobri este som original, em que as letras eram cantadas de uma forma também ela original, pelo vocalista – Iggy Pop. Este som e atitude influenciaram e de que maneira o punk.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

9. The Doors – The Wasp Texas Radio and The BIg Beat

“Foi o último disco dos Doors. Escolhi The Wasp porque é mais invulgar de pegar, ainda mais no ultimo disco da banda “LA woman”. Tinham um vocalista brutal, que conseguia falar nas letras e fora delas dos seus fantasmas. Havia uma tensão em tudo aquilo.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)

 

10. New York Dolls – Personality Crisis

“Eu ia muito ao Zodiaco, uma discoteca na Infante Santo, onde inclusivamente fui dj das noites punk. Diga-se de passagem que só tinham um prato, portanto havia sempre umas pausas entre músicas. Este som tocava muito lá e associo os NYD a esta fase.”

(Zé Pedro, Programa Zé Pedro Rock n´Roll da Rádio Radar)



Mais: , , , | Por: Mário Rocha