10 Melhores episódios de Anthony Bourdain desde No Reservations a Parts Unknown

Anthony Bourdain - Ardosa

Com mais de 15 anos de experiência na Televisão, Anthony Bourdain viajou por mais de 80 países. Esteve em zonas de guerra, jantou com o Presidente dos Estados Unidos (Barack Obama), recebeu tatuagens embriagado, de membros da tribo Iban e comeu em salas de jantar pouco amistosas. Como anfitrião, escritor e chef, ele sabia melhor do que ninguém que a comida é o que nos aproxima, não importa de onde viemos. Ele tinha a capacidade de encontrar alma até dos lugares mais remotos, aparentemente desagradáveis. Sim, ele tinha uma atitude bem arrojada, mas também era romântico. Amante de literatura, música e poesia. Foi com essa sensibilidade que lhe permitiu explorar uma perspetiva única mesmo nos lugares mais familiares. Estes são os melhores momentos de Televisão de Bourdain – os momentos que provaram que o mundo é um lugar bonito e emocionante.

 

1. Parts Unknown – Obama e Bourdain a comerem noodles no Vietnam (2016)

Um momento televisivo impressionante para Bourdain e para o mundo, pois o seu anfitrião era nada mais nada menos que Barack Obama no Vietname após o histórico levantamento do embargo de armas daquele país. Ninguém sabia que ia acontecer. Foi um momento autêntico dos dois a tomar umas cervejas e comer noodles com camarão num restaurante da vizinhança.

 

2. Parts Unknown – Irão (2014)

Na sua primeira viagem ao Irão, os guias locais de Bourdain incluíram o repórter do Washington Post, Jason Rezaian, e sua esposa, Yeganeh Salehi, sendo que mais tarde foram detidos e libertados pelo governo. Bourdain tinha a incrível capacidade de sentar-se à mesa de uma família e ser gentil ao fazer perguntas difíceis. Enquanto jantava no Irão, ele discutiu a relação entre as duas culturas. Outras partes da política, tipos de discussões não levam a lugar algum, mas Bourdain, ligado à comida e à bebida, mostrou-nos, como sempre fez, que nossas diferenças não eram assim tão vastas.

 

3. Parts Unknown – Itália (2013)

Isto pode surpreender o leitor, mas nem tudo que o que o leitor vê na TV é real. Sim, às vezes a magia de Hollywood faz com que até uma viagem de pesca pareça real. Felizmente, durante o tempo todo que passou na televisão, Bourdain nunca ligou ao que iria acontecer. Se as coisas não corressem bem, isso fazia parte da história. O que foi ótimo neste episódio foi que ele mostrou dois dos maiores traços de caráter de Bourdain. Ele estava sempre disposto a fazer qualquer coisa parva que os produtores decidissem, no entanto ele sempre demonstrou que odiava isso. Ele também fez questão em mostrar uns indivíduos sicilianos a tentar fingir uma mergulho de snorkel e atirar polvos mortos para a água.

 

4. No Reservations – Roma (2010)

Este episódio foi completamente filmado a preto e branco, Bourdain disse que o seu episódio em Roma foi o episódio No Reservations de que ele mais se orgulhava. Em toda a sua carreira televisiva, Bourdain vinha a forçar os limites do que era possível em programas de comida e viagem na televisão, mas esse episódio em particular levou-o ainda mais longe. Isto era arte. Era algo a tocar no cinema independente. Algo que o programa de Bourdain viria a experimentar daqui para frente.

 

5. No Reservations – Laos (2008)

Laos é um dos destinos turísticos menos visitados na Ásia, a primeira vez que Bourdain visitou Laos revelou a beleza e a cultura de um país com o qual muitos americanos não estavam familiarizados. Ficou encantado com o lugar, dizia Bourdain durante um jantar: “Tu olhas para estas montanhas com a névoa da manhã, e é mágico”. Na verdade, o programa foi tão bom a capturar a imagem de Laos que mais tarde acabou por ganhar um Emmy, na sua categoria.

 

 

6. No Reservations – Beirute (2006)

“Eu e a minha equipa estávamos a secar o mini-bar do quarto de hotel, quando no aeroporto uma bomba explode”, Bourdain explicou mais tarde acerca do seu episódio de 2006 em Beirute, onde estava a filmar seu programa quando o conflito entre Israel e o Líbano rebentou. “Nós, junto com muitas outras pessoas, ficamos presos lá por mais de uma semana. Basicamente, ficamos lá e observamos bairros inteiros a ser atacados.” Mais tarde, eles foram evacuados e este episódio mudou o programa e Bourdain para sempre. A partir de então, este programa passou a ser mais que simplesmente comida.

 

7. No Reservations – Paris (2005)

No seu primeiro episódio do Travel Channel, Bourdain levou os espectadores diretamente para o seu mundo enquanto fumava uns cigarros de absinto. Ficou claro desde o início que aquele não era um programa banal de viagens. Bourdain propusera-se a mostrar o verdadeiro coração de uma cidade, mesmo que fosse tão romântica quanto Paris.

 

8. Parts Unknown – Anthony Bourdain e Iggy Pop

A música sempre foi uma parte fundamental da vida e da arte de Bourdain. Ele confiava tanto nos chefs quanto nos músicos para encontrar a comida e a cultura de um lugar. De muitas maneiras, Bourdain era o equivalente ao alimentar-se de uma estrela rock. É por isso que muitos músicos apareceram nos seus programas, como fez com Iggy Pop em Miami. Neste episódio, houve um grande momento em que os grisalhos punks colocaram os seus óculos de leitura para ver o cardápio na frente deles. Eles estavam a comer comida saudável e a tomar vinho branco, acompanhado de um dialogo sobre a devassidão do passado.

 

9. Não existe idade para se fazer uma tatuagem

Anthony Bourdain fez a sua primeira tatuagem aos 44 anos, logo após a publicação de Kitchen Confidential. “É uma tatuagem tribal muito bonita e muito viva. A sua primeira esposa é que não gostou nada da ideia. Bourdain fez a tatuagem para se congratular pela sua súbita mudança de sorte depois de 30 anos de trabalho na obscuridade. A partir de então, as tatuagens tornaram-se parte regular da sua vida. Vimos o Bourdain a ser fotografado dezenas de vezes, acabou por deixar de levar a sua máquina fotográfica quando viajava e passou a fazer uma série de tatuagens no sentido de se lembrar da viagem. Uma das suas maiores foi na sua segunda viagem em Bornéu.

 

 

10. Zamir Gotta

Nunca houve nenhum momento de tédio com Zamir. Nós vimo-lo pela primeira vez na quarta temporada de No Reservations, quando a viagem dele e de Bourdain para a Romênia foi um fracasso completo. Como Tony descreveu mais tarde: “Conseguimos que o meu amigo russo Zamir fosse a um país da ex-União Soviética, onde eles não gostam particularmente de russos e tropeçam bêbados a chamar toda a gente de camarada”.



Mais: , , , , | Por: João Baganha