10 jogadores históricos do Brasil

Brasil - Mundial de Futebol

E chegou a altura do melhor de 10 apresentar os, que considera ser, os melhores jogadores brasileiros de todos os tempos.

1. Pelé

Pelé_1960

Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido como Pelé (Três Corações, 23 de outubro de 1940), é um ex-futebolista brasileiro que jogou como médio ofensivo, sendo considerado por muitos o maior futebolista da história.

Iniciou a sua carreira no Santos aos 15 anos, tendo alinhado pela Seleção Brasileira de Futebol aos 16, alcançando a sua primeira Copa do Mundo de futebol aos 17.

Com Pelé, o Santos atingiu seu auge nos anos de 1962 e 1963, quando conquistou os seus torneios intercontinentais. Em 1975 foi transferido para o New York Cosmos, onde encerrou sua carreira após dois anos nos Estados Unidos.

Durante sua carreira como futebolista, ficou famoso por sua excelente habilidade de drible e passe, ritmo, remate preciso, habilidade de cabecear, e marcar golos, sendo o maior marcador da história da seleção brasileira e o único futebolista a ter feito parte de três equipas campeãs de Copa do Mundo.

Em Novembro de 2007, a FIFA atribui-lhe a medalha da Copa de 1962 (a qual, devido a uma contusão na segunda partida, jogou apenas o primeiro jogo, sendo substituído pelo seu companheiro Mané Garrincha) fazendo dele o único futebolista do mundo a ter três medalhas de Copa do Mundo.

 

 

2. Garrincha

Garrincha Brasil

Manuel Francisco dos Santos, Mané Garrincha ou simplesmente Garrincha (Magé, 28 de outubro de 1933 — Rio de Janeiro, 20 de janeiro de 1983) foi um futebolista brasileiro que se destacou pela sua capacidade de drible desconcertante apesar do fato de ter as suas pernas tortas.

É considerado por muitos o maior jogador de futebol de todos os tempos e o também o mais célebre extremo direito da história do futebol.

Garrincha, “O Anjo de Pernas Tortas”,foi um dos principais jogadores responsáveis pelas conquistas da Copa do Mundo de 1958 e, principalmente, da Copa do Mundo de 1962, em que substitui Pelé, que não consegui alinhar mais, a seguir ao primeiro jogo devido a lesão,  tendo-se tornado o principal jogador da selecção brasileira. Morreu em 1983, aos 49 anos, devido a problemas de alcoolismo.

Jogou apenas no Brasil tendo defendido, a maior parte da sua carreira, as cores do Botafogo.

 

 

3. Rivelino

Rivelino

Roberto Rivelino (São Paulo, 1 de janeiro de 1946) é um ex-futebolista brasileiro, que jogou como médio e extremo esquerdo. Jogou de meados da década de 1960 ao fim da década de 1970 pelo Corinthians e pelo Fluminense. É um Ídolo tanto do Corinthians, como do Fluminense, sendo mesmo de referir que o Timão fez um busto em 2014 no Parque São Jorge para homenageá-lo.

Na Copa do Mundo de 1970 realizada no México, foi um dos grandes destaques da Seleção Brasileira tricampeã do mundo, seleção esta, considerada por muitos especialistas como o melhor equipa de futebol já formada numa Copa do Mundo, apresentando jogadores como Pelé, Tostão, Carlos Alberto Torres, Gérson, Jairzinho, entre muitos outros como o próprio Rivellino que jogou com a número 11 nessa Copa do Mundo.

Também jogou na Copa do Mundo de 1974, realizada na Alemanha Oriental, tendo sido um dos principais destaques da mesma, juntamente com Jairzinho. A sua ultima participação em Campeonatos do Mundo de Futebol foi no mundial de 1978, realizado na Argentina, ainda que tenha ficado na sombra de Zico, devido a lesão.

 

 

4. Zico

Zico

Arthur Antunes Coimbra, mais conhecido como Zico (Rio de Janeiro, 3 de março de 1953), é um treinador e ex-futebolista, que jogou como médio.

Foi um dos principais responsáveis pela vitoriosa trajetória do Flamengo nas décadas de 1970 e 1980, pelas conquistas da Taça Libertadores da América e do Mundial Interclubes pela equipa carioca, além dos títulos do Campeonato Brasileiro de 1980, 82, 83 e da Copa União (Campeonato Brasileiro de 1987 organizado pelo Clube dos 13)

Alinhou pela Seleção Brasileira nos Campeoanto do Mundo Argentina 1978, Espanha 1982 e México 1986.

Foi eleito como o terceiro maior futebolista brasileiro do século XX (atrás apenas de Pelé e Garrincha), o quinto maior da América do Sul e o terceiro melhor entre todos do Mundo, segundo a Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS).

É um dos quatro jogadores brasileiros presentes no Hall da fama da FIFA (os outros são Pelé, Garrincha e Didi), tendo sido também eleito pela própria Federação Internacional de Futebol (FIFA), o oitavo maior jogador do século, o nono maior jogador do século XX pela revista France Football, o nono Brasileiro do Século no esporte, segundo pesquisa realizada pela revista IstoÉ, e o décimo maior jogador de todos os tempos pela revista inglesa World Soccer.

 

 

5. Falcão

Falcão - Jogador Brasil

 

Paulo Roberto Falcão (Abelardo Luz, 16 de outubro de 1953) é ex-futebolista que jogava médio defensivo ou trinco, sendo considerado um dos melhores trincos brasileiros de sempre, uma vez que juntava técnica no drible, com elevado controlo de bola e capacidade de finalização.

iniciou a sua carreira profissional no Internacional na década de 1970, jogando no meio de campo. Tecnicamente, era um médio-direito, mas jogava mais avançado, començando a destacar-se pela grande quantidade de golos que marcava, sendo um dos grandes jogadores do Internacional na campanha em que o clube gaúcho conquistou o campeonato brasileiro de 1975, 1976 e 1979, além de ter ganho cinco estaduais (1973, 1974, 1975, 1976 e 1978). Jogador de técnica brilhante e de estilo clássico e elegante, é considerado até hoje um dos maiores ídolos da história do clube.

Estreou-se na Seleção Brasileira em 1976, em um jogo entre o Brasil e um combinado dos times de Brasília, sendo quase certo que seria convocado para jogar na Copa do Mundo de 1978, na Argentina.

No início da década de 1980 transferiu-se para a AS Roma, na Itália, tendo apoiado o clube, na conquista do scudetto que não ganhava desde 1942; Disputou pela AS Roma um total de 107 jogos, e marcou 22 golos.

Em 1982 fez parte, ao lado de Zico, Sócrates, Júnior e Toninho Cerezo, da talentosa seleção brasileira que perdeu para a Itália na Copa de 1982.

Posteriormente foi contratado pelo São Paulo Futebol Clube onde encerrou sua carreira como jogador. Como jogador pelo São Paulo Futebol Clube em 1986 conquistou o título paulista.

 

 

 

6. Sócrates

Sócrates - Jogador Brasil

Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira (Belém, 19 de fevereiro de 1954 – São Paulo, 4 de dezembro de 2011), mais conhecido como Sócrates e também referido como Doutor Sócrates, Doutor ou Magrão, foi um futebolista e médico brasileiro.

Como futebolista, Sócrates é considerado como um dos maiores do futebol brasileiro e, de acordo com a FIFA, um dos maiores do futebol mundial.

É um dos maiores ídolos do Corinthians, como Luisinho, Cláudio, Roberto Rivellino, Marcelinho Carioca, Neto, Baltazar,  e também, do Botafogo de Ribeirão Preto ao lado de seu irmão Raí e Zé Mário.

Foi uma das grandes estrelas quer da Seleção Brasileira de Futebol da Copa do mundo de 1982, como do Corinthians da década de 1980

Na Campeonato do Mundo de 1982 marcou dois golos contra as respeitadas equipas da URSS e Itália, embora nao conseguisse que o Brasil fosse campeão mundial. Aos 30 anos faz uma rápida e decepcionante passagem pelo Fiorentina da Itália, entre 1984 e 1985.

Esteve também presente na Copa do Mundo de 1986, embora já um pouco em baixo de forma

Antes de encerrar a carreira em 1989, jogou Flamengo, no Santos e no Botafogo de Ribeirão Preto.

 

 

7. Careca

Careca - Brasil

Antônio de Oliveira Filho, mais conhecido como Careca (Araraquara, 5 de outubro de 1960), é um ex-futebolista brasileiro que jogava como avançado/ponta de lança. Tem esse apelido, pelo facto, de quando criança, costumar cantar músicas do palhaço Carequinha.

Foi na Copa do Mundo de 1986, no México, que Careca realmente se afirmou no futebol mundial. ao marcar cinco golos, sendo o segundo melhor marcador do torneio, com 5 golos, a seguir a Gary Lineker, da Inglaterra, com seis.

Em 1986, Careca também ajudou o São Paulo a conquistar o campeonato brasileiro, batendo seu antigo clube, o Guarani, na final, marcando o golo que levou a decisão para a disputa de grandes penalidades. Com vinte e cinco golos, foi o melhor marcador e também o melhor jogador do campeonato.

Em 1987, foi contratado pelo então campeão italiano Nápoles, onde foi companheiro de Maradona. Na sua primeira época no clube não teve sucesso, apesar de seus treze golos: a equipa foi batida na primeira fase da Copa dos Campeões pelo Real Madrid e perdeu o título italiano nos últimos jogos da temporada. Contudo, o ano seguinte foi muito melhor e o clube venceu a Taça Uefa com Careca a marcar um golo na final, e terminou em segundo na Série A do italiano. Em 1990, finalmente ganhou o scudetto com o Nápoles, naquela que foi a última temporada de Maradona com o clube. Careca ficaria ainda mais três anos no Nápoles, jogando  com Gianfranco Zola, mas o Nápoles não conseguiu ganhar mais nenhum troféu.

 

 

8. Romário

Romário - Brasil

 

Romário de Souza Faria, mais conhecido como Romário (Rio de Janeiro, 29 de janeiro de 1966), é um ex-avançado/ponta de lança atacante considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos.

É o terceiro maior marcador da Seleção Brasileira, com 55 golos marcados e o jogador que mais golos marcou numa temporada com a camisa da seleção, com 20 golos marcados em 1997.

Dos seus muitos títulos, destaca-se a Copa do Mundo de 1994, na qual foi a figura principal. Na altura já era jogador do Barcelona, tendo mesmo «encantado» o duro treinador da equipa e maior jogador da história da Holanda, Johan Cruijff.

Jogou ao longo da sua carrreira em diversos clubes, sendo de destacar no Brasil, o Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama, e na Europa, o PSV Eindhoven, Valência e Barcelona.

 

 

9. Ronaldo

Ronaldo - Fenómeno

 

Ronaldo Luís Nazário de Lima, mais conhecido como Ronaldo Fenômeno  (Rio de Janeiro, 22 de setembro de 1976), é um ex-futebolista brasileiro que jogou como avançado, sendo também reconhecido como um dos melhores futebolistas de todos os tempos.

Foi eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA em 1996, 1997 e 2002.

Ronaldo foi o grande nome do vice-campeonato da seleção canarinha na Copa do Mundo FIFA de 1998, na França, e do pentacampeonato, na Copa do Mundo FIFA de 2002, realizado na Coréia do Sul e no Japão. É o segundo maior goleador da história da seleção brasileira, com 67 golos, sendo durante oito anos, o maior goleador da história das Copas, com 15 golos, recorde superado apenas em 2014 pelo alemão Miroslav Klose.

Com apenas 17 anos, na Copa do Mundo FIFA de 1994, nos Estados Unidos, fez parte Seleção Brasileira tetracampeã do mundo, embora não tenha entrado em campo.

É um dos poucos jogadores que jogou em dois grande rivais europeus, defendendo os espanhóis Barcelona e Real Madrid e os milaneses Internazionale e Milan. No Brasil, defendeu o Cruzeiro e o Corinthians, conquistando uma Copa do Brasil e um campeonato estadual por cada clube.

 

 

 

10. Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho - Brasil

Ronaldo de Assis Moreira, mais conhecido como Ronaldinho Gaúcho ou simplesmente Ronaldinho (Porto Alegre, 21 de março de 1980), é um ex-futebolista brasileiro que jogava como médio ofensivo ou avançado.

Uma das suas principais características é o seu aspecto dentuço, os seus dribles fantásticos e o facto de usar uma faixa na cabeça. Extremamente habilidoso e muito preciso nos seus remates e passes, é considerado por muitos especialistas como o futebolista mais talentoso de sua geração.

Venceu o prêmio Melhor jogador do mundo pela FIFA em 2004 e 2005. Foi o primeiro futebolista (e ainda é o único) na história a ter conquistado a Champions League, a Libertadores, a Copa do Mundo e a também ter sido eleito o Melhor do Mundo.

Estreou-se na Seleção Brasileira num jogo contra a Letônia, em junho de 1999. Porém, foi na Copa América de 1999, disputada no Paraguai, que se destacou pela primeira vez na seleção, marcando um golo na goleada por 7-0 sobre a Venezuela.

Participou na Copa do Mundo de 2002, junto da constelação de estrelas do Brasil, que viria a conquistar o titulo de campeão de mundo, juntamente com outros craques como Ronaldo e Rivaldo. Também participou no campeonato do mundo realizado na Alemaha, em 2006, embora com uma participação mais discreta.

Jogou em diversos clubes, sendo que no Brasil alinhou pelo Grémio, Flamengo, Fluminense e Atlético de Mineiro, e na Europa, no Paris St Germain, Barcelona (clube em que se destacou e atingiu os títulos de melhor jogador do mundo) e por fim no AC Milão.

 



Mais: , , , | Por: Mário Rocha