10 jogadores históricos da Croácia

Outro dos finalistas (vencido) do campeonato do mundo de futebol é a Croácia. Deste modo iremos apresentar uma selecção de 10 dos que consideramos os seus melhores jogadores de todos os tempos.

1. Igor Stimac

Igor Stimac - Croácia

Igor Stimac (nascido a 6 de Setembro de 1967) foi um ex-jogador de futebol croata que jogou como defesa central.

Representou a seleccão croata 53 vezes, tendo alinhado nas selecções que jogaram no campeonato da europa de 1996 e no campeonato do mundo de 1998, em que venceu a medalha de bronze pela conquista do terceiro lugar.

Anteriormente tinha jogado pela selecção de sub-20 da ex-Jugoslávia que tinha vencido o campeonato da europa de jovens no Chile.

A nível de clubes, alinhou grande parte da sua carreira no Hadjuk Split (1985-1992 e 2001-2002), tendo ainda passado pelo futebol inglês onde também alinhou muitos anos no Derby County (1995-1999), em que foi considerando um dos seus melhores jogadores estrangeiros, e posteriormente no West Ham (1999-2001). Teve também uma passagem pelo futebol espanhol, onde alinhou durante duas temporadas no Cádiz (1992-1994).

 

2. Robert Prosinescki

Robert Prosinescki - Croácia

Robert Prosinečki (Villingen-Schwenningen, 12 de janeiro de 1969) é um ex-futebolista e treinador de futebol teuto-croata. Este jogador ficou famoso por ser o primeiro – e, ainda hoje, o único – jogador a marcar golos por dois países diferentes nas Copas do Mundo.

Foi eleito o melhor jogador do Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 1987, realizado no Chile , em que foi o vencedor pela selecção Jugoslava. Pela selecção principal, também participou na Copa do Mundo de 1990, tendo sido o mais jovem na selecção e um dos melhores jogadores do torneio. Marcou um golo durante a fase de grupo, no final do jogo contra os Emirados Árabes.

Posteriormente, após oito anos, jogaria no mundial da França, agora pela Croácia, sendo, ao lado de antigas promessas do título Jugoslavo no mundial de juniores em 1987 – como Zvonimir Boban, Robert Jarni, Igor Štimac e o goleador Davor Šuker, um dos «motores» da equipa que terminou a competição num brilhante e surpreendente terceiro lugar. Nesse mundial, marcou dois golos (contra Jamaica, na primeira fase, e Países Baixos, na partida pelo terceiro lugar), o que o tornou oficialmente o único que marcou golos por duas selecções diferentes em Copas.

A nível de clubes iniciou a sua carreira no Dínamo de Zagreb onde alinhou apenas durante uma temporada (1986-1987), sendo transferido para o Estrela Vermelha da Jugoslávia, onde jogaria durante 4 temporadas (1987-1991), e venceria a liga do campeões europeus de 1991. Posteriormente foi transferido para o futebol espanhol para jogar pelo Real Madrid (1991-1994). Em Espanha ainda jogou pelo Real Oviedo (1994-1995), pelo Barcelona (1995-1996), e pelo Sevilha (1996-1997).

Já mais para o fim da sua carreira ainda jogou nos belgas do Standard de Liége (2000-2001) e pelos Ingleses do Portsmouth (2001-2002).

 

3. Robert Jarni

Robert Jarni - Croácia

Robert Jarni (Čakovec, 26 de outubro de 1968) é um ex-futebolista croata, que jogava, tanto como lateral-esquerdo quanto como médio.

Jarni fez parte da Seleção Iugoslava de Futebol que jogou a Copa do mundo de 1990. Com a desintegração da Iugoslávia nesse mesmo ano, estreou pela Seleção Croata em 22 de dezembro, enum jogo amigável contra a Romênia. o seu primeiro torneio com a Croácia foi a Eurocopa de 1996, em que jogou 4 jogos, que caiu com uma derrota por 2 a 1 para a Alemanha, que se tornaria campeã.

Fez parte da surpreendente campanha croata na Copa de 1998, quando a equipa terminou em terceiro lugar. Ainda participou na Copa do mundo de 2002, jogando novamente em todas as partidas da Croácia.

Em clubes, iniciou a sua carreira no Hadjuk Spilt, clube pelo qual jogaria 5 temporadas (1986-1991). Em 1991, foi transferido para o futebol italiano onde jogou pelo Bari (1991-1993), Torino (1993-1994), Juventus (1994-1995) e em 1995 seria contrado pelo Real Bétis, onde jogaria durante 3 temporadas (1995-1998). Em 1998, seguiu para o Real Madrid, onde permaneceu apenas uma época (1998-1999) e alinhou posteriormente no Las Palmas (1999-2001). Viria a terminar a carreira na grécia, alinhado pelo Panathinaikos (2001-2002).

 

4. Zvominir Boban

Zvovinir Boban - croácia

É um dos maiores nomes do futebol de seu país, sendo um dos principais jogadores da grande campanha da Croácia na Copa do Mundo de 1998, em que o país ficou em terceiro lugar. Onze anos antes, fez também parte da equipa da antiga Iugoslávia que venceu o Campeonato Mundial de Futebol Sub-20.

Ao nível de clube iniciou a sua carreira no Dinano de Zagreb (1985-1991)  onde se destacou e foi considerando um dos seus melhores jogadores. Posteriormente viria a ser transferido para Itália para o AC Mlião clube a que pertencia durante 10 anos (1991-2001). Porém uma vez tapado pelo trio holandês Frank Rikkard, Ruud Guulit e Marco Van Basten, seria emprestado, começando a ser titular apenas em 1993, onde alinharia ao lado do ex jugoslavo Dejan Savicevic, e ganharia o campeonato italiano e também a liga dos campeões europeus. Em 1994, também ganha a Supertaça europeia e a supertaça italiana. Pelo clube milanês ainda viria a ganhar mais 3 scudettos (campeonatos nacionais) e 2 supertaças italianas.

Em 2001 alinhou pelo Celta de Vigo ainda que durante apenas uma época, terminado depois a carreira.

 

5. Alen Boksic

Alen Boksic - Croácia

Alen Bokšić (Makarska, 21 de janeiro de 1970) é um ex-futebolista croata, que jgou como avanlado .

Começou sua carreira profissional em 1987 no Hajduk Split, transferindo-se em 1991 para o futebol francês, para o Cannes onde disputou apenas um jogo. Em 1992, assinou pelo Olympique de Marselha, conquistando o campeonato francês, tornando-se o melhor marcador (22 golos) e a Copa dos Campeões da UEFA. No ano de 1993, foi eleito o segundo melhor futebolista europeu, atrás do italiano Roberto Baggio.

Posteriormente a Lázio levou-o para o futebol italiano, onde jogaria até 2000, conquistando nesse ano o segundo campeonato italiano do clube, além da última edição da Recopa Européia, em 1999. Porém durante esse período fez uma interrupção para jogar na Juventus em 1996/97, conquistando pela Vecchia Signora o Scudetto nessa temporada.

Jogou pelas seleções da Iugoslávia, e foi convocado para a Copa de 1990, ainda que não tenha jogado. depois jogou pela Croácia a Eurocopa de 1996 e a Copa de 2002, já  com 32 anos. Era presença certa na selecção que surpreendeu o mundo ao chegar ao terceiro lugar na Copa de 1998, mas uma lesão não lhe permitiu ir ao mundial.

Antes de terminar a carreira, ainda jogou entre 2000 a 2003 no futebol inglês, pelo Middlesbrough, chegando a ser o jogador mais bem pago do país.

 

6. Aljosa Asanovic

Aljosa Asanovic

Aljoša Asanović (Split, 14 de dezembro de 1965) é um ex-futebolista croata., que jogou com médio.

Começou em 1984, a sua carreira profissional, como jogador, no Hajduk Split, clube que defenderia até 1990, marcando 46 golos. No ano de 1990 mudou-se para a França, onde defendeu Metz e Cannes.

Em 1992 transferiu-se para o Montpellier, onde marcou 10 golos em 43 jogos. Retornaria ao Hajduk em 1994, tendo uma curta passagem por empréstimo ao Valladolid, atuando em oito partidas. Passaria ainda pelo futebol inglês  (Derby County), italiano (Nápoles), grego (Panathinaikos) e  austriaco (Áustria de Viena).

Estreou-se pela Seleção Croata em 1990, quando o país já tinha declarado independência. Entre 1987 e 1988, jogou 3 jogos pela Iugoslávia, ainda unificada.

Os seus melhores anos na seleção croata foi entre 1994 e 1998, quando a Croácia disputou a Eurocopa de 1996 e a Copa do mundo de 1998, em que terminou em terceiro lugar.

A última partida de Asanović com a camisa croata ocorreu em maio de 2000, contra a França.

 

7. Davor Suker

Davor Suker - Croácia
Davor Šuker (Osijek, 1 de janeiro de 1968) é um ex-futebolista croata que jogou como avançado e que se celebrizou como o principal personagem da surpreendente campanha da Croácia na Copa do Mundo de 1998, ao ser o melhor marcador da competição. Por isso, foi eleito pela FIFA como o terceiro melhor jogador do mundo pela FIFA naquele ano, atrás apenas de Zinédine Zidane (segundo) e Ronaldo (primeiro).
Seria também eleito, em 2004, o maior jogador croata nos Prêmios do Jubileu da UEFA, na comemoração dos cinquenta anos da entidade. No mesmo ano, fez parte da lista FIFA 100, realizado por Pelé que reunia os 125 maiores jogadores de futebol ainda vivos, paras as comemorações do centenário da FIFA.
Em clubes, para além do futebol croata (Osijek e Dinamo de zagreb), Suker alinhou também no futebol espanhol tendo jogado inicialmente no Sevilha onde permaneceu por 5 temporadas (1991-1996) e no Real Madrid (1996-1999). Seria por este último clube que venceria os seus títulos em clubes como o campeonato espanhol (1997), Liga dos Campeões (1998), Supertaça de Espanha (1997) e Taça Intercontinental (1998).

 

 

8. Ivica Olic

Ivica Olic - Croácia

Ivica Olić (Davor, 14 de setembro de 1979) é um futebolista croata que joga como avançado.

Fez parte da Seleção Croata na Copa do Mundo de 2002 onde marcou um golo. Olić também jogou três partidas com a Croácia na Euro 2004, e outras duas na Copa do Mundo 2006 . No jogo de repescagem para o Campeonato Europeu de 2008, foi considerado o melhor jogador, numa partida em que a sua selecção derrotou a Inglaterra por 3-2, tendo marcado o segundo golo. Também foi convocado para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, tendo marcado três golos em oito jogos, embora a Croácia não se tenha qualicado para a fase final.

Em clubes, começou a sua carreira no modesto Marsonia da Croácia, tendo alinhado posteriormente, dois anos no futebol alemão no Herta de Berlim (1998-2000), experiência esta que não correu da melhor forma, o que fez regressar ao seu pais natal para alinhar novamente no Marsonia e depois em 2001-2002 no NK Zagreb e em 2002-2003 no Dínamo de Zagreb. Seguir-se-ia a aventura russa, em que jogou durante 4 anos no CSKA de Moscovo (2003-2007), onde conquistou 3 campeonatos russos, 2 taças da Rússia, 2 Supertaças da Rússia e uma Taça UEFA (2005). Em 2007 começaria a sua carreira no futebol alemão, tendo começado por alinhar no Hamburgo, onde permaneceu duas temporadas (2007-2009), sendo posteriormente transferido para o colosso Bayern de Munique , em que jogou durante 3 épocas (2009-2012) onde seria vice campeão europeu por 2 vezes. Em 2012 foi jogar para o Wolfsburgo durante mais 3 temporadas (2012-2015), regressando em 2015 ao Hamburgo SV. Terminaria a sua carreira no Munique 1860 (2016-2017).

 

9. Ivan Rakitic

Ivan Rakitic - Croácia
Ivan Rakitić (Möhlin, 10 de março de 1988), é um futebolista croata nascido na Suíça que joga como médio.
Ao nível de selecções iniciou a sua carreira nas categorias inferiores da Suíça, mas em 2007 optou por defender a Seleção Croata ao ser convencido pelo então treinador desta, Slaven Bilić. Assim estreou-se pela Seleção Croata principal em 8 de setembro de 2007 contra a Estônia, um jogo da fase de qualificação para a Euro de 2008. Posteriormente foi convocado para a Eurocopa de 2008, de 2012, de 2016 e para os campeonatos do mundo de 2014 e 2018 . Neste último campeonato do mundo recebeu uma medalha de prata, devido ao brilhante 2º lugar na prova atingido pela sua selecção.
A sua carreira ao nível de clubes teve o seu inicio em 2005, no Basileia, onde alinharia durante 2 temporadas (2005-2007). Posteriormente em 2007, passou a jogar no campeonato alemão, no Schalke 04, onde permaneceu durante 4 temporadas (2007-2011), sendo considerando uma das grandes estrelas da equipa. As suas boas exibições valeriam uma transferência para o futebol espanhol onde viriam a alinhar pelo Sevilha durante 3 temporadas (2011-2014), clube pelo qual viria a ganhar uma Liga Europa na época 2013-2014. Atualmente joga no Barcelona, desde 2014, clube pelo qual já venceu 3 campeonatos espanhóis, 4 Taças do Rei, uma Supertaça de Espanha, uma Liga dos Campeões Europeus (2014-2015), uma Supertaça Europeia (2015) e uma Taça do Mundo de Clubes (2015).

 

 

 

10. Luka Modric

Luka Modric - Croácia
Luka Modrić (Zadar, 9 de setembro de 1985) é um jogador de futebol, que joga como médio.
Modric fez a sua estreia na seleção croata principal em 1 de março de 2006 num amigável contra a Argentina. Participou do Campeonato Europeu de 2008, 2012 e 2016 e das Copas do Mundo FIFA de 2006 e 2014, e mais recentemente no mundial da Rússia de 2018.
Neste ultimo mundial de 2018, a selecção Croata tornou-se vice-campeã do mundo ao ser derrotada na final do torneio pela França por 4-2. Porém as excelentes exibições de Modric, quer no jogo final, como ao longo do presente torneio, viriam a valer-lhe o troféu de melhor jogador do mundial.
Em clubes, começou a sua carreira no Dínamo de Zagreb, em 2003, onde permaneceu durante 5 temporadas (2003-2008), e venceu 3 campeonatos, 2 Taças da Croácia e 1 Supertaça da Croácia. Em 2008 foi transferido para o futebol inglês, para o clube londrino Tottenham Hotspur, clube que jogou durante 4 temporadas (2008-2012). Em 2012, seria transferido para o futebol espanhol para alinhar pelo Real Madrid, clube em que se encontra atualmente. Foi pelo Real Madrid que venceu os títulos de campeão (2016-2017), Taça do Rei (2013-2014), Supertaça de Espanha (2012 e 2017), Liga dos Campeões Europeus (2013-2014, 2015-2016,2016-2017,2017-2018), Supertaça Europeia (2014, 2016, 2017) e Mundial de Clubes (2014, 2016 e 2017).


Mais: , , , | Por: Mário Rocha