10 interessantes tradições de natal pelo mundo

Tradições de Natal pelo mundo

Como o Natal se celebra em variadíssimas regiões e países do globo mundial, sempre com grande entusiasmo, alegre e criatividade, o melhor de 10 apresenta 10 tradições de diferentes países de várias regiões do mundo. Ora vamos lá a celebrar diferentemente 😉

 

1. Festival das Lanternas – Filipinas

Todos os anos, no sábado anterior à véspera de Natal, realiza-se, na cidade de São Fernando – a “capital do Natal das Filipinas”o Gigante Festival das Lanternas (Ligligan Parul Sampernandu). Este atrai público de todo o país e também do mundo. Onze barangays (aldeias) participam no festival e competem ferozmente entre sim, procurando construir a lanterna mais elaborada.

Estas lanternas, inicialmente eram criações muito básicas com apenas cerca de 60 centímetros de diâmetro e feitas de papel de hapon (papel de origami japonês), sendo acesas com uma vela. actualmente são constituídas por uma variedade de materiais e podem ter até 6 metros. São iluminadas por lâmpadas elétricas que brilham com padrões caleidoscópicos.

 

2. Gavle Goat – Suécia

Gavle Goat - Suécia

Desde os anos sessenta, mais propriamente em 1966, que uma bode natalício de 13 metros de altura é construído no centro da Praça do Castelo de Gävle. O bode de Gävle (em sueco: Julbocken i Gävle ou Gävlebocken) é a versão gigante do tradicional julbock, um bode sueco de Natal, feito de palha, erguido em Slottstorget, no centro da cidade de Gävle. Construído em 1 de dezembro, foi queimado no dia 31 de dezembro. Anualmente, desde 1966, o bode foi reconstruído em 1 de dezembro e por 18 vezes, destruído (geralmente incendiado) antes de ser desmontado.

Desde 1966 que foi queimado com sucesso 29 vezes, sendo que a mais recente destruição ocorreu no ano passado. Em 2009, o bode de Gävle foi, pela primeira vez, incendiado antes do dia 31 de dezembro. Em 2016, o bode foi incendiado em 28 de novembro, apenas algumas horas depois de ser montado.

 

3. Krampus – Aústria

Krampus - Aústria

É uma tradição tipicamente austríaca, em que é representado um demónio monstruoso, que é o comparsa maligno de São Nicolau, denominado Krampus, que vagueia pelas ruas da cidade para assustar as crianças e castigar as que se portam mal.

Na tradição Austríaca, enquanto o São Nicolau recompensa os meninos bem comportados, o Krampus captura as crianças mais malandras e leva-as no seu saco. Na primeira semana de dezembro, homens novos vestem-se de Krampus (especialmente na véspera do dia de São Nicolau) para assustar as crianças com correntes ruidosas e sinos.

 

4. Jantar de Natal Kentucky Fried Chicken – Japão

Kentucky Fried Chicken de Natal - Japão

O Japão não é um pais com grande tradição natalícia, uma vez que até nem lhe dá grande importância. Contudo, tem-se tornado comum, em anos mais recentes, para além de algumas pequenas tradições de Natal seculares como oferecer presentes e decorações de luzes, realizar-se um banquete de Natal de Kentucky Fried Chicken! Isso mesmo!! da muito conhecida empresa de hamburgers de Frango. Neste banquete é muito comum baldes temáticos de ave assada.

 

5. Yule Lads – Islândia

Yul Lads - Islândia

Na Islândia é grande tradição, nos 13 dias antecedentes ao Natal, 13 personagens tipo troll sairem à rua a brincar na Islândia. Estes, denominados de Yule Lads (jólasveinarnir ou jólasveinar em Islandês) visitam as crianças à volta do país durante 13 noites até ao Natal. Em cada uma destas noites, as crianças colocam os seus melhores sapatos ao pé da janela e um Yule Lad diferente faz uma visita cada noite deixando presentes aos meninos bem comportados e batatas podres aos mal comportados.

Ostentando trajes tradicionais islandeses, estas personagens tem nomes que estão relacionados com o tipo de desordem que gostam de causar: Stekkjastaur (Perturbador de ovelhas), Giljagaur (Perturbador das vacas), Stúfur (Atarracado), Þvörusleikir (Lambedor de colheres), Pottaskefill (Rapador de tachos), Askasleikir (Lambedor de tijelas), Hurðaskellir (Bate-portas), Skyrgámur (Devorador de Skyr), Bjúgnakrækir (Ladrão de salsichas), Gluggagægir (Espião de janelas), Gáttaþefur (Farejador de entradas), Ketkrókur (Gancho de carne) e Kertasníkir (Ladrão de velas).

 

6. Dia de São Nicolau – Alemanha

Dia de São Nicolau - Alemanha

Nesta tradição o São Nicolau viaja de burro no meio da noite a 6 de dezembro (Nikolaus Tag) e deixa pequenos presentes como moedas, laranjas e brinquedos por toda a Alemanha, especialmente na região da Baviera. Também visita crianças na escola ou em casa, sendo que ,em troca de rebuçados ou um pequeno presente, cada criança tem de recitar um poema, cantar uma canção ou fazer um desenho. .

Contudo o São Nicolau nem sempre é bem-disposto ou brincalhãobrincadeira. Traz frequentemente consigo o Knecht Ruprecht (Agricultor Rupert), que é uma personagem demoníaca com barba suja e vestida em roupas escuras cobertas de sinos. Também carrega uma vara ou um pequeno chicote para castigar as crianças que se portam mal.

 

7. Acender do Menorá do Hannukha Nacional em Washington DC – Estados Unidos da América

Menorá do Hannokah

O Hanukkah, apesar de ser uma festa tradicionalmente judaica, é celebrado com muito entusiasmo nos Estados Unidos, e um dos eventos mais elaborados dá-se num palco nacional. Desde
1979 que uma Menorá gigante, com 90 metros de altura, é erguida no terreno da Casa Branca durante os oito dias e noites do Hanukkah. Durante esta cerimónia, realizada em Washington, D.C., é frequente a realização de discursos, música, actividades para crianças e, claro, o acender da Menorá. Com mau ou bom tempo, faça chuva ou faça sol, a primeira vela será acendida e uma vela adicional será acesa a cada noite, uma a seguir à outra. Este evento é de entrada livre.

 

8. Natal em Patins – Venezuela

Natal em Patins- Venezuela

Uma das tradições de Natal mais divertidas do mundo. Todas as vésperas de Natal, os residentes da cidade de Caracas, na Venezuela, dirigem-se de manhã cedo à igreja, mas fazem-no com patins em linha nos pés.

Esta tradição é tão popular que várias ruas da cidade são fechadas aos carros para que as pessoas possam patinar em segurança até à igreja, antes de se dirigirem para casa para o jantar de Natal pouco tradicional de tamales.

 

 

9. Dia das Velinhas – Colômbia

Dia das Velinhas - Colômbia

O Dia das Velinhas (Día de las Velitas) consiste no princípio da época de Natal na Colômbia. Nesta celebração, em honra da Virgem Maria e da Imaculada Conceição, as pessoas põem velas e lanternas de papel nas suas janelas, varandas e jardins. Esta tradição tem crescido ao longo dos anos, sendo que actualmente aldeias e cidades inteiras à volta do país iluminam-se com exibições elaboradas. Algumas das melhores encontram-se em Quimbaya, em que os seus bairros competem para ver quem consegue criar o arranjo mais impressionante. Consiste, assim, dada a sua complexidade e esforço, numa das tradições de Natal mais elaboradas.

 

10. Cavalcade of Lights – Toronto, Canadá

Cavalcade of Lights - Toronto

Decorre na maravilhosa e invernosa cidade de Toronto, e estabelece o inicio oficialk da época das festas. A primeira ‘Cavalgada’ decorreu em 1967 para destacar a nova Câmara Municipal de Toronto e a Praça Nathan Phillips.

Todos os anos a praça Nathan Philips e a árvore de natal são iluminadas com mais de 300.000 luzes LED de energia eficiente que brilham do crepúsculo até às 11 da noite e até ao Ano Novo. Também é comum podes ocorrem fantásticos espetáculos de fogo-de-artifício e praticar patinagem no gelo durante este período.



Mais: , | Por: Mário Rocha