10 melhores livros de banda desenhada erótica

BD Erótica

 

Uma vez que o erotismo não se encontra apenas presente na literatura e no cinema, mas também na banda desenhada, o Melhorde10 apresenta uma selecção de 10 livros de Banda Desenhada Erótica que pensamos ser do vosso agrado. Vejam e desfrutem.


Angelis - O sexo é uma coisa suja

1. Angeli – O sexo é uma coisa suja

Esta é uma novela gráfica com olhar afiado sobre a política e o sexo. Arnaldo Angeli através do seu humor sarcástico aborda o tema do sexo nas relações familiares, trabalho, sociais, amorosas, poder e até religiosas. A ilustração desta novela gráfica erótica é soberba.

Magnus - As 10 pilulas

2. Magnus – As 10 pílulas

Aqui podemos ver o domínio do traço e sombra de Roberto Raviola. Esta é uma banda desenhada erótica em que podemos apreciar.  personagens sensuais que dão vida aos capítulos super apimentados do Jin Ping Mei. Depois da novel gráfica erótica chinesa (dinastia Sung). Certo dia o rico comerciante Hsi-Men, ao passear num bosque, encontra um cadavérico monge chinês a meditar e pede-lhe um remédio para aumentar sua potência sexual. O monge entrega-lhe 110 pílulas e adverte: “Nunca mais do que uma! E uma a cada lua”. Mas Hsi-Men, em pleno vigor dos seus 40 anos, fogoso e libertino, não resiste aos prazeres devastadores que as pílulas prometem.

Alex Varenne - Attention Femmes

3. Alex Varenne – Attention Femmes

As mulheres são perigosas são uma novela gráfica bem conhecida. As de Varenne mais que as outras. Mas perigosas para quem? Para os homens ou para aquele baixo orgulho que os faz acreditar que são superiores em tudo, começando pelo sexo. As alcovas são campos de batalha cujos vencedores não são aqueles em que acreditamos. Então, senhores, cuidado com criaturas que são muito atraentes. Eles são muitas vezes a arma que ninguém suspeita.

 

Manara e Jodorowsy - Sangue para o Papa

4. Manara e Jodorowsky – Bórgia – Sangue para o Papa

Quando o Papa Inocêncio VIII morre, um cardeal catalão, cuja família se tornará célebre, não olha a meios para se tornar Papa: trata-se de Rodrigo Bórgia. A história dos Bórgia está rodeada de mitos e é pródiga em homicídios, conjuras e traições assentes numa moral cínica e sem pudor, exemplo extremado da vida em Roma no final do século XV. Uma história  que só podia ser contada em forma de banda desenhada erótica pelo traço sensual de Milo Manara e pela magia das palavras Jodorowsky.  Uma magnífica novela gráfica que retrata as intrigas e as maquinações do Cardeal Rodrigo Bórgia, disposto a tudo para se tornar Papa.

Milo Manara - Caravaggio

5. Milo Manara – Caravaggio

maiores pintores da história. A ponta do seu pincel esculpiu luzes e sombras para criar obras inesquecíveis de realismo extraordinário. Quatro séculos depois, Milo Manara presta homenagem a ele com esta fabulosa banda desenhada gráfica.

 

 

6. Milo Manara – O Clic

Milo Manara - O Clic

6. Milo Manara – O Clic

Click! É uma banda desenhada erótica que conta a história de uma mulher que inconscientemente tem um transmissor implantado no seu crânio. O transmissor é conectado a um controle remoto, com uma configuração “off”, “min” e “max”. Quando o controle remoto “clica” em configurações mínimas ou máximas, a excitação e o desejo sexual de Claudia são mais estimulados, transformando-a numa gata sexual insaciável.

 

7. Moebius e Jodorowsky – A louca do Sacre Couer

Moebius e Jodorowsky - A Louca do Sacre Couer

7. Moebius e Jodorowsky – A louca do Sacre Couer

O cineasta de vanguarda Jodorowsky (The Holy Mountain) e o renomeado ilustrador internacional Moebius criaram esta banda desenhada erótica de força em que funde perfeitamente as suas sensibilidades particulares. O fascínio de Jodorowsky pela religião, o misticismo e a filosofia, a história segue Alan Mangel, um professor de filosofia de 60 anos de idade, na Sorbonne, cujo mundo se arrependeu quando a sua esposa o deixou por outro homem. Junto de Mangel vem a perda do respeito do seu grupo de estudantes cultos, todos salvos Elizabeth, uma jovem beleza que reivindica uma visão de Deus disse-lhe que seria engravidada por Mangel e  a sua fecundação resultaria na segunda vinda de João Batista. Ao seguir essa afirmação, Mangel embarca numa jornada espiritual e sexual através de aventuras farsantes com Elizabeth, uma crente chamada Muhammad, e a filha super dotada e aparentemente insana de um traficante colombiano, a quem Elizabeth e Muhammad acreditam ser a encarnação de Maria (embora dificilmente virginal), mas que vem a acreditar ser Jesusa, o autoproclamado “Cristo andrógino”. Carregado com os tropos da assinatura de Jodorowsky, a história evolui para uma auto-paródia hipercinética completa, totalmente auxiliada e encorajada pelo trabalho mais solto e mais alegre que Moebius fez em anos.

Druuna de Paolo Eleuteri Serpier: As Origens

8. Druuna de Paolo Eleuteri Serpier: As Origens

Durante os treze anos de publicação das aventuras de Drunna em Morbus Gravis, o enredo evoluiu através de várias etapas, diferenciadas com inúmeros saltos no enredo, com algumas incoerências inerentes.

Nos primeiros volumes da série, a ação desenrola-se num lugar chamado The City, um ambiente urbano futurista mas degradado. Os seres humanos vivem numa sociedade confinada, hostil e decadente, controlada por uma oligarquia religiosa baseada no conhecimento da “verdade”. Nesta sociedade, os livros são banidos e o poder é exercido por uma burocracia militarizada corrupta e despótica. Druuna é uma das melhores novelas gráficas de todos os tempos.

Arthur de Pins - Pequenos Prazeres

9. Arthur de Pins – Pequenos Prazeres

Arthur é um rapaz um pouco tímido, bem-disposto, pratica desporto de vez em quando, fumador ocasional, amigo do seu amigo, divertido, bonito. No entanto segundo as amigas, é completamente obcecado por mulheres. Um dia tudo muda quando conhece Clara, uma miúda respondona e muito dona do seu nariz apanhou-o pelo coração, e órgãos sexuais. Será que eles conseguem prescindir dos prazeres da vida de solteiros?

Uma banda desenhada erótica irresistivelmente divertida, provocadora sobre amor, sexo, relacionamentos, sexo e amizades.

 


 

Janus - Penis Assassino

10. Janus – Pénis Assassino

Janus com a sua banda desenhada erótica e violenta. A história desenrola-se em torno do personagem, Francisco que tem uma maldição de uma bruxa ciumenta… o seu pénis mata qualquer parceira com quem tenha relações sexuais. Uma novela gráfica erótica bem narrada, que crítica o repúdio social como só este autor portuense consegue fazer.



Mais: , , , | Por: Mário Rocha