10 conquistas históricas de Jorge Nuno Pinto da Costa

Pinto da Costa

Aquando dos seus 80 anos, o melhor de 10 apresenta uma retrospectiva de 10 das maiores conquistas a nível desportivo daquele que é considerado o melhor dirigente desportivo do mundo e quem sabe de todos os tempos (ao nível do Futebol é o presidente com mais títulos) o grandioso presidente do FC Porto Jorge Nuno Pinto da Costa. PARABÉNS MR. PRESIDENTE!!!

 

1. Campeão Europeu de Hóquei em Patins – 1986

Porto campeao europeu hoquei em Patins 1986

Nem só do Futebol vive o FC Porto e entre muitos outros sucessos do seu presidente Jorge Nuno Pinto da Costa destaca-se também a vitoria na taça dos campeões europeus de 1986, num jogo contra a Podera equipa italiana do Novarra, e que chegou a estar a perder por 5-1, que venceria por 7-5, antes da famosa final de Viena da liga dos campeões de futebol que também viria a resultar no primeiro titulo europeu de futebol do clube.

 

2. Taça dos Campeões Europeus de Futebol de 1987

FC Porto Campeão Europeu de 1987

A primeira grande conquista do FC Porto aconteceu há 30 anos, a 27 de maio de 1987, no Prater, em Viena (Áustria), com a vitória por 2-1 face ao Bayern Munique, na final da Taça dos Campeões Europeus. O agora lendário calcanhar do argelino Rabah Madjer, aos 77 minutos, e o golo decisivo do brasileiro Juary, a passe do argelino, aos 79, anularam o tento de Kögl, aos 25, coroando de glória a segunda de 11 finais internacionais dos ‘dragões’, que viriam a vencer mais seis e a perder apenas três Supertaças europeias, depois da derrota na Taça das Taças de 1983/84.

O primeiro título europeu da era Pinto da Costa, que tinha assumido a presidência cinco anos antes, abriu a porta à afirmação dos ‘dragões’ como grande clube no continente, a que se seguiu a conquista da Taça Intercontinental, a 13 de dezembro de 1987, numa vitória por 2-1, após prolongamento, ante os uruguaios do Peñarol, na neve de Tóquio, e da Supertaça Europeia, perante o Ajax (2-0 após as duas mãos).

Segundo declarações do presidente do FC Porto Jorge Nuno Pinto da Costa:

“[O título de 1987] foi muito importante porque o FC Porto estava a começar a impôr-se a nível nacional. Porém, internacionalmente nem sequer tínhamos conseguido passar a fase de qualificação da Taça UEFA. Claro que trouxe uma grande alegria e senti, naquela altura, que não ia parar. Sentia que iríamos conseguir mais títulos, algo que felizmente viemos a ter. Foi um momento especial, porque tivemos uma campanha fantástica na Taça dos Campeões Europeus”, começou por dizer o presidente dos dragões”; “Na meia-final jogámos com o Dinamo Kiev e acabámos por vencer os dois jogos de forma fantástica. Ao chegar à final tivemos uma grande esperança em vencer e foi isso que eu disse aos jogadores: ‘esta é uma oportunidade única'”, relembrou.

 

3. Supertaça Europeia 1987

Supertaça Europeia 1987

O FC Porto chegou a este jogo com o estatuto de campeão europeu, depois de ter derrotado o FC Bayern München, por 2-1, no Estádio do Prater, em Viena. O seu adversário era o AFC Ajax, uma equipa com muita experiência de grandes finais e que tinha vencido a primeira edição da prova, em 1973. Depois de vencerem a Taça dos Vencedores das Taças, com um golo de Marco van Basten sobre o FC Lokomotive Leipzig, os holandeses dispunham de uma nova oportunidade para arrecadarem a SuperTaça Europeia. Neste Ajax já jogavam vários jogadores que contribuiriam para a vitória da Holanda no Campeonato da Europa de 1988. Contudo tal facto não impediu que o FC Porto dominasse os dois jogos.

Rui Barros marcou o único golo da primeira mão, que foi disputada em Amesterdão, a 24 de Novembro de 1987. O segundo encontro foi disputado quase dois meses depois, no Estádio das Antas. O Ajax já contava com o talento do jovem Dennis Bergkamp, mas de nada lhe serviu. O FC Porto voltou a vencer, desta vez com um golo de António Sousa, e conquistou a SuperTaça com um total de 2-0 nos dois encontros.

 

4. Taça Intercontinental 1987

Taça Intercontinental

Golos de Fernando Gomes e Madjer sobre um manto de neve, em Tóquio, contra o Peñarol, naquela que foi a primeira vez que um clube português ganhou a taça de campeão do mundo

O FC Porto conquistou num relvado repleto de neve, em Tóquio, o seu primeiro título mundial, faz esta quarta-feira 25 anos, graças a um triunfo por 2-1 sobre os uruguaios do Penãrol, após prolongamento.

Um golo do argelino Rabah Madjer, aos 110 minutos, selou, a 13 de dezembro de 1987, a vitória portista na Taça Intercontinental, que opunha o vencedor da Taça dos Campeões Europeus ao da Taça Libertadores da América.

 

5. Pentacampeão Nacional

FC Porto Pentacampeão

Foram necessários 17 anos de trabalho à frente do FC Porto para Jorge Nuno Pinto da Costa fazer história na Liga portuguesa, conquistando um inédito pentacampeonato. Um ciclo vitorioso iniciado em 1994-95 e concluído em 1998-99. A epopeia arrancou com o inglês Bobby Robson à frente da equipa nos dois primeiros títulos; prosseguiu com António Oliveira, que também bisou; encerrando-se com o actual seleccionador nacional Fernando Santos, que mereceu o epíteto de “engenheiro do penta”.

 

 

6. Taça UEFA 2002/2003

Porto Taça Uefa 2002/2003

Primeira Taça Uefa ganha pelo FC Porto. Com uma equipa recheada de craques, mas acima de todo com um fortissimo jogo de equipa, e com aquele que viria a ser o melhor treinador do mundo, José Mourinho, o FC Porto conseguiu vencer o Celtic de Glasgow na final de Sevilha, por 3-2, num jogo arrepiante e impróprio para cardiacos. Dois golos de Derlei e um de Dimitri Alenitchev contra dois golos do granque craque sueco Henrik Larson deram a muito custa a primeira conquista desta competição.

De acordo com o presidente Jorge Nuno Pinto da Costa: “Começámos a ser olhados de outra forma, com as equipas mais fortes do mundo, as mais ricas, como o Chelsea e Barcelona, a seguirem os nossos jogadores. Foi uma vitória muito importante”;“Foi importante, acima de tudo porque a conquista de 1987 ainda estava na memória de todos. Uma memória distante, pois já tinham passado 15 anos. Conquistar aquela prova, depois de eliminar a Lazio nas meias-finais, foi muito importante, porque colocou o FC Porto novamente ao mais alto nível”

 

7. Liga dos Campeões 2004

FC Porto Liga dos Campeões 2004

Contra uma excelente equipa do Mónaco, a exibição do FC Porto na final de Gelserkinsen não deu margem para dúvidas, relativamente à sua superioridade, alimentada por 3 soberbos golos de Carlos Alberto, Deco e Alenitchev.

Na final da Liga dos Campeões. Pinto da Costa Declara “Tive uma conversa longa com Mourinho, nesse início de época, onde falámos sobre a importância da mentalidade dos jogadores na obtenção do sucesso. Mais tarde, continuei a ver os jogadores com espirito ganhador”, recordou, acrescentando: “Começámos a ver equipas a serem eliminadas e acabámos por acreditar que podia ser possível. Nem nos passava pela cabeça perder a final se fosse com o Deportivo Corunha ou o Mónaco”.

 

8. Liga Europa 2011

FC Porto Liga Europa 2011

Primeira competição do FC Porto neste formato (o anterior era a Taça Uefa) que viria a colmatar e comprovar a excelente epoca desportiva do FC Porto de André Vilas Boas, escolha e grande aposta de Jorge Nuno Pinto da Costa, e de excentes jogadores como Hulk, Falcão, João Moutinho entre outros. Um jogo bastante suado contra um rival também portugues, SC Braga (Final Portuguesa) que viria a ser decidido com um soberbo golo de cabeça do também melhor marcador da competição, Radamel Falcão.

Durante esta competição, o presidente do FC Porto Jorge Nuno Pinto da Costa, fez algumas curiosas declarações sobre a possivel saida do treinador André Vilas Boas assim como algumas das principais estrelas da equipa como Hulk. No final da vitória no Dragão (5-1) em jogo a contar para as meias-finais da Liga Europa, sobre o Villarreal refere:

“Tenho a certeza absoluta que ele para o ano estará cá. Estava preocupado era se não ele e outros não fossem cobiçados porque era sinal de que não tinham a qualidade que têm para jogar em qualquer equipa do Mundo. Hulk no Milan? Se não tiveram dinheiro para comprar o Cissokho como é que vão comprar o Hulk?”

Também aborda a questão do actual nivel do seu clube afirmando:

“Se este F.C. Porto é melhor do que o de José Mourinho? Não é pior de certeza, penso que é melhor, está ao nível da equipa de 1987 que venceu a Taça dos Campeões. Esta equipa tem sido mais vitoriosa do que a de 2003. Só empatou um jogo e perdeu outro na Liga Europa, ganhou todos os jogos fora de casa.”

 

9. Decacampeão Nacional de Hóquei em Patins – 2011

FC Porto Decacampeão nacional Hoquei em Patins

O 10º titulo do Fc do Porto foi alcançado com um triunfo sobre a Oliveirense, por 5-1. Os dragões chegaram à última jornada do campeonato com o mesmo número de pontos que o Benfica, mas a dependerem de si próprios. Um triunfo permitia abrir o champanhe. E a equipa de Franklim Pais, que esteve nos dez anos de glória, não vacilou.

Apesar de algum nervosismo inicial, Reinaldo Ventura, de penalty, abriu o activo ao minuto 22. Na segunda parte chegaria a confirmação. Pedro Moreira marcou, Tó Neves reduziu pouco depois, mas Gonçalo Suíssas acabaria por fazer o 3-1 e embalar a equipa. Dois golos do espanhol Pedro Gil selaram o triunfo.

Com este título, o F.C. Porto igualava o Benfica no número de campeonatos ganhos. Ambos venceram 20.

 

10. Pentacampeão de Andebol – 2013

FC Porto: Pentacampeão de Andebol 2013

Ao derrotar o Benfica por 26-23, o FC Porto sagrou-se pentacampeão nacional de andebol, o que aconteceu pela primeira vez na história dos portistas.

Os dragões repetem um feito que só havia sido conseguido pelo Sporting entre 1968/69 e 1972/73.

Na altura o presidente do pentacampeão, Jorge Nuno Pinto da Costa, fez as seguintes declarações:”Já lhes disse no final do jogo, mas quero aproveitar para publicamente enviar um grande abraço a todo o departamento de andebol e em particular ao treinador e aos jogadores que fizeram ontem uma grande exibição, uma demonstração de garra, de querer e com uma alegria de vencer com a camisola do FC Porto que me sensibilizou”

Também, ainda em declarações ao Porto Canal,  o líder azul e branco não poupou nos elogios à equipa de andebol que se sagrou pentacampeã. “Isto é o FC Porto, eles são o FC Porto, foi uma vitoria à FC Porto”. Pinto da Costa explicou ainda a razão para ter estado com a equipa de andebol horas antes da decisiva partida com o Benfica. “Apesar do traquejo deles, sei que o período antes dos jogos é sempre o mais difícil de passar. Sabia que a equipa viria para aqui às 18h30 e tendo a possibilidade de estar com eles vim lanchar com a equipa, falando com eles de tudo exceto de andebol e transmitindo uma ideia de confiança de que iríamos ser campeões”

 



Mais: , , , | Por: Mário Rocha